sicnot

Perfil

Mundo

Polícia detém 10 magistrados da cúpula judicial turca

A polícia turca prendeu hoje 10 juízes do Danistay, um dos órgãos supremos da Judicatura da Turquia e a autoridade máxima para contenciosos administrativos, indicou a agência noticiosa pró-governamental Anadolu.

© Murad Sezer / Reuters

A polícia anda à procura de 38 outros magistrados do Danistay, acrescentou, por seu lado, a cadeia privada de televisão NTV, no quadro de um mandado de captura emanado das autoridades presidenciais contra 140 juízes do Supremo Tribunal, também conhecido por Yargitay.

Em declarações à NTV, o presidente do Yargitay, Ismail Rustu Çirit, prometeu "castigar todos os traidores".

A medida ocorre horas após as autoridades turcas terem abortado uma tentativa de golpe de Estado e depois de a Junta Superior de Juízes e Fiscais ter destituído 2.745 magistrados.

Ao mesmo tempo, a Junta, presidida pelo ministro da Justiça turco, Bekir Bozdag, destituiu cinco dos seus 22 membros.

Por seu lado, a edição "online" do diário Hurriyet indicou que os juízes foram "aparentemente destituídos " por terem sido considerados suspeitos de ligações a Fehtullah Gulen, exilado nos Estados Unidos e considerado "inimigo" do partido islamita no poder na Turquia, o AKP, que é também "suspeito" de ser o "líder" da sublevação.

O presidente turco, Recep Erdogan, e o Governo afirmaram que os chamados "gulenistas" estão por trás da tentativa de golpe de Estado iniciada sexta-feira à noite e abortada ao longo da madrugada.

A violenta intentona causou entre 181 e 265 mortos, segundo diferentes fontes, bem como cerca de 1.440 feridos, tendo sido detidos 2.839 militares suspeitos de envolvimento na tentativa de golpe de Estado.

Lusa

  • O golpe de Estado falhado na Turquia
    3:48

    Mundo

    O último balanço do golpe de Estado falhado na Turquia é de 194 mortos (civis e militares), mais de 1.150 feridos e 2.800 detidos. O Presidente Erdogan que já regressou a Ancara diz que a situação está controlada, mas apelou à população para se manter nas ruas. A capital e Istambul, a maior cidade do país, foram os principais palcos da revolta militar. As tropas revoltosas falavam em restaurar a Democracia e a Constituição.

  • Civis resistiram ao avanço dos militares na Turquia
    1:15

    Mundo

    Durante a tentativa de golpe de Estado na Turquia, os militares procuraram controlar locais estratégicos do país como estações de televisão e vias de comunicação. Contudo, a população respondeu ao apelo do presidente e resistiu ao avanço dos militares. A cadeira de televisão "CNN Turquia" foi um dos meios de comunicação tomados pelos militares. A ação militar destruiu vários edifícios do Governo e provocou quase 200 mortos e mais de mil feridos.

  • Quem é o Presidente da Turquia
    2:13

    Mundo

    Apoiado pelos conservadores e pelos meios religiosos, o Presidente turco tem visto a popularidade cair nos últimos anos e já há quem lhe chame ditador e o acuse de tentar impor o islamismo no país. Recep Tayyip Erdogan tem 62 anos e ocupa o cargo desde 2014. Licenciou-se em Gestão e esteve preso quatro meses, depois de ter lido um poema num protesto. Estreou-se na política como presidente da Câmara de Istambul e foi primeiro-ministro do país entre 2002 e 2013.

  • Presidente do Tondela diz que clube foi humilhado
    1:26

    Desporto

    O presidente do Tondela participou esta segunda-feira na conferência de imprensa após o jogo da 23.ª jornada da I Liga com o Sporting. Gilberto Coimbra criticou o árbitro do encontro João Capela, e diz que o tempo de compensação dado a mais foi por uma falta que não foi assinalada sobre um jogador do Tondela, Bruno Monteiro.

  • Último golo do Sporting ao Tondela "é legal e limpinho" 
    0:41

    Desporto

    Jorge Jesus entende que a vitória desta segunda-feira do Sporting frente ao Tondela não merece contestação e destaca o facto de o árbitro ter avisado os jogadores que iria prolongar o tempo extra. Para o treinador dos leões, o golo no minuto 99' é legal. 

  • Deputados pedem medidas urgentes para travar exploração de urânio junto à fronteira
    3:06

    País

    Um projeto de exploração de urânio no município de Retortilho em Salamanca, a cerca de 40 quilómetros da fronteira portuguesa, está a causar preocupação nos dois países. Portugueses e espanhóis temem o risco de contaminação por via aérea e fluvial. Deputados portugueses visitaram o local, onde pediram medidas firmas e urgentes ao Governo para travar o projeto. As autoridades de Espanha não acionaram o mecanismo de avaliação ambiental partilhada.

  • Mulher enterrada viva no Brasil
    1:13

    Mundo

    Uma mulher de 37 anos terá sido enterrada viva no oeste da Bahia, no Brasil. A certidão de óbito aponta um choque séptico como a causa da morte, mas os ferimentos com que foi encontrada no interior do caixão indicam um possível erro. Os moradores de casas vizinhas do cemitério municipal onde Rosângela dos Santos foi enterrada ouviram gritos vindos do túmulo.

  • "Os Estados Unidos são uma sociedade de pistoleiros"
    3:47
  • Trump desafia Oprah a candidatar-se para ser derrotada

    Mundo

    Apesar de Oprah Winfrey ter excluído uma eventual candidatura às eleições presidenciais dos Estados Unidos da América, Donald Trump ainda não se esqueceu dos rumores e desafiou a apresentadora a candidatar-se em 2020. Através do Twitter, o Presidente norte-americano disse ainda que assim poderia ser "exposta e derrotada como todos os outros".

    SIC