sicnot

Perfil

Mundo

UNESCO suspende reunião do Comité do Património Mundial em Istambul

A UNESCO suspendeu hoje a reunião do Comité do Património Mundial em Istambul, na sequência da tentativa de golpe militar na Turquia, informou a organização.

© POOL New / Reuters

"A 40ª sessão do Comité do Património Mundial está suspensa até novo aviso", disse o organismo, com sede em Paris, num comunicado divulgado no seu 'site'.

A reunião arrancou no passado domingo para analisar 20 candidaturas à lista de Património da Humanidade e deveria terminar na quarta-feira.

O assessor de imprensa da Unesco, George C. Papagiannis, disse, num contacto telefónic com a agência de notícias Efe, que a reunião foi suspensa, mas não cancelada.

"As reuniões foram suspensas para o dia de hoje e estamos a avaliar a situação. Não vamos deixar a Turquia. Estamos em hotéis e avaliando se a situação de segurança permite ou não continuar o encontro", disse Papagiannis.

As delegações nacionais têm de tomar as suas decisões de acordo com as instruções de seus respetivos países, acrescentou.

Entre outras candidaturas, o México aguardava que na reunião da UNESCO fosse incluído o Arquipélago Revillagigedo, na costa do Pacífico, na lista dos locais naturais de Património Mundial, conforme afirmou na sexta-feira à EFE a diretora da representação mexicana da Unesco, Nuria Sanz.

A Turquia foi alvo de uma tentativa de Golpe de Estado na sexta-feira à noite, mas o primeiro-ministro turco, Binali Yildirim, disse hoje que a situação na Turquia "está completamente sob controlo" e que causou centenas de mortes e milhares de feridos e de detenções entre os militares revoltosos.

Lusa

  • Marine devolve bandeira do Japão 73 anos depois 
    2:13

    Mundo

    Setenta e três anos depois da batalha mais sangrenta do Pacífico, um veterano dos Estados Unidos cumpriu uma promessa pessoal. Marvin Strombo devolveu à família a bandeira da sorte de um soldado japonês, morto em 1944, em Saipan, na II Guerra Mundial. 

  • Autoridades usam elefantes para resgatar pessoas das cheias na Ásia
    1:31

    Mundo

    Mais de 215 pessoas morreram nas inundações que estão a devastar o centro da Ásia, e estima-se que três milhões tiveram de abandonar as casas. As autoridades estão a usar elefantes para resgatar locais e turistas das zonas mais afetadas e avisam que há dezenas de pessoas desaparecidas.