sicnot

Perfil

Mundo

Deslizamento de terras destrói aldeia na China

Deslizamento de terras destrói aldeia na China

Um vídeo amador capturou um deslizamento de terras na China. As imagens mostram as correntes de água a desabar sobre uma fileira de casas de madeira, destruindo-as completamente. O deslizamento de terras foi causado pelas chuvas fortes que têm afetado a China nos últimos meses. As estradas danificadas obrigaram ao encerramento do tráfego e o Governo local já iniciou um plano de emergência. Até ao momento não foram reportadas vítimas. Veja aqui o momento em que a água varre a aldeia chinesa.

  • Deslizamento de terras na China faz 31 mortos
    1:14

    Mundo

    Um deslizamento de terras no sul da China fez 31 mortos e sete desaparecidos. A derrocada, provocada pela chuva torrencial, destruiu uma central hidroelétrica em construção. As condições do terreno e a chuva intensa estão a dificultar as operações de salvamento. As inundações obrigaram ao resgate de 500 pessoas encurraladas na região de Guilin.

  • "Os governos são diferentes mas o povo é o mesmo"
    0:45

    Economia

    O Presidente da República atribui o resultado do défice do ano passado ao espírito de sacrifício do povo português. Num jantar em Coimbra para assinalar o Dia do Estudante, Marcelo Rebelo de Sousa considerou ainda que o valor do défice de 2016 é a prova de que com governos diferentes conseguem-se os mesmos objetivos.

  • Recuo na saúde é primeira derrota de peso para Donald Trump
    1:18

    Mundo

    O Presidente norte-americano sofreu esta sexta-feira uma derrota de peso. O líder da Câmara dos Representantes retirou a proposta do plano de saúde de Trump, que se preparava para um chumbo na câmara baixa do Congresso. Para já, mantém-se o Obamacare.

  • Pai do piloto da Germanwings defende inocência do filho

    Mundo

    O pai de Andreas Lubitz declarou esta sexta-feira que o filho não é o responsável pelo embate do avião da Germanwings contra um local montanhoso, que fez 150 mortos. O Ministério Público alemão concluiu em janeiro que o incidente em 2015 foi apenas da responsabilidade do piloto.