sicnot

Perfil

Mundo

Tiroteio no Louisiana pode estar ligado a mortes causadas pela polícia

Tiroteio no Louisiana pode estar ligado a mortes causadas pela polícia

Três policias foram mortos, e outros 3 feridos, em Baton Rouge no estado norte-americano de Louisiana. A cidade é a mesma onde, no passado dia 5 de Julho, as autoridades mataram um afro-americano de 37 anos. Um dos suspeitos do ataque terá sido morto, mas a policia admite que outros possam estar em fuga. O candidato republicano à Casa Branca, Donald Trump, já disse que a morte destes polícias resulta da crise de liderança que país enfrenta.

  • Tiroteio no Louisiana mata três polícias
    1:08

    Mundo

    Pelo menos três polícias foram mortos depois de serem atingidos a tiro em Baton Rouge, no estado norte-americano do Louisiana. O tiroteio aconteceu perto de uma esquadra de polícia, e para além dos mortos resultaram também vários feridos que já foram encaminhados para o hospital.

  • Três polícias mortos em tiroteio no Louisiana

    Mundo

    Um homem armado disparou sobre as autoridades à porta de uma esquadra em Baton Rouge, no estado norte-americano do Louisiana. Segundo as televisões locais, pelo menos três agentes policiais foram mortos pelo homem armado. O Presidente da Câmara de Baton Rouge confirma as três vítimas mortais e um número ainda indeterminado de feridos. Um porta-voz da polícia local avançou que os feridos foram levados para o hospital, mas não deu qualquer informação sobre o estado das vítimas.

  • Os números das eleições francesas
    0:50

    Eleições França 2017

    Os resultados definitivos mostram que Emmanuel Macron obteve 24% dos votos, na primeira volta das eleições francesas. Ficou quase três pontos à frente de Marine Le Pen, que conseguiu 21,3%. Os números oficiais, publicados pelo Ministério do Interior, dão ainda conta da taxa de abstenção: 22,2%, um ligeiro aumento face à primeira volta das presidenciais de 2012.

  • Estarão os portugueses a consumir vitamina D em excesso? 
    6:44
  • Investigadores criam nanovacina contra diferentes cancros

    Mundo

    Investigadores da Universidade do Texas, nos Estados Unidos, desenvolveram uma nanovacina (vacina administrada através de partículas microscópicas) contra diferentes cancros, como o da pele, do cólon e do reto, numa experiência com ratos, revela um estudo publicado esta segunda-feira.