sicnot

Perfil

Mundo

Três polícias mortos em tiroteio no Louisiana

Um homem armado disparou sobre as autoridades à porta de uma esquadra em Baton Rouge, no estado norte-americano do Louisiana. Segundo as televisões locais, pelo menos três agentes policiais foram mortos pelo homem armado. O Presidente da Câmara de Baton Rouge confirma as três vítimas mortais e um número ainda indeterminado de feridos. Um porta-voz da polícia local avançou que os feridos foram levados para o hospital, mas não deu qualquer informação sobre o estado das vítimas.

© Joe Penney / Reuters

A Sky News diz que um atirador foi abatido no local, mas que as autoridades estão à procura de um segundo envolvido neste tiroteio. Várias estradas de Baton Rouge foram cortadas pelas autoridades.

O tiroteio acontece depois de vários dias de tensão na cidade devido à morte de uma pessoa de raça negra às mãos da polícia, o que gerou protestos em todo o país, incluindo Dallas, no Texas, onde cinco polícias foram assassinados por um jovem negro no passado dia 7 de julho.

Com Lusa

  • Porque é que Melania e Ivanka vestiram preto para conhecer o Papa

    Mundo

    Melania e Ivanka chegaram ao Vaticano de preto, uma escolha muito questionada. De vestidos longos e véus, as mulheres Trump seguiram assim o dress code aconselhado nas audiências com o Papa. Também Michelle Obama usou uma vestimenta do género, em 2009, quando visitou Bento XVI.

  • Escola de Vagos castiga alunos por protesto contra a homofobia e preconceito

    País

    Os alunos da Escola Secundária de Vagos, no distrito de Aveiro, organizaram um protesto contra o que consideram homofobia e preconceito. Segunda-feira, depois de duas alunas se terem beijado foram chamadas à direção da escola, que as terá informado que não podiam beijar-se em público. O protesto foi gravado e partilhado nas redes sociais. Em declarações à SIC Notícias, um dos alunos disse que todos os envolvidos no protesto vão ser alvos de um processo disciplinar. O Bloco de Esquerda já pediu esclarecimentos ao Ministério da Educação.

    EXCLUSIVO

    Rita Pedras