sicnot

Perfil

Mundo

Despedidos quase 9.000 funcionários do Ministério do Interior na Turquia

Quase 9.000 funcionários do Ministério do Interior turco, na maioria polícias, foram despedidos após a tentativa falhada de golpe de Estado na Turquia, noticia hoje a agência noticiosa pró-governamental Anadolu.

© Osman Orsal / Reuters

Segundo a agência, que cita fonte do Ministério do Interior, foram despedidos 4.500 polícias e 614 gendarmes, no total de 8.777 pessoas.

O Governo turco, liderado pelo Presidente Recep Erdogan, afastou também um governador provincial e 29 de outros tantos municípios, acrescentou a Anadolu.

Os despedimentos surgem no quadro de uma vasta purga do aparelho do Estado desencadeada por Erdogan após a fracassada tentativa de golpe de Estado de sexta-feira para sábado, protagonizada por militares.

Por outro lado, cerca de 6.000 militares foram também suspensos das Forças Armadas e existem ainda cerca de 3.000 mandados de captura contra juízes, magistrados e procuradores.

A purga atinge pessoas suspeitas de terem ligações ao pastor turco exilado nos Estados Unidos há 27 anos, Fethullah Gulen, causado por Erdogan de ter fomentado a tentativa de golpe de Estado.

Gulen, por seu lado, negou qualquer envolvimento e não descartou a possibilidade de ter sido o próprio Presidente turco a organizar o golpe.


Lusa

  • Milhares de turcos manifestam apoio a Erdogan

    Mundo

    Milhares de pessoas reuniram-se ontem em Istambul e Ancara para prestar apoio ao presidente turco, na sequência do golpe de estado falhado de sexta-feira. Três dias depois da tentativa de golpe, as autoridades turcas apelaram à população para ficar mobilizada, enquanto multiplicaram as prisões entre os membros do exército e da justiça.

  • Caixa multibanco assaltada em Portugal a cada dois dias
    2:43

    País

    O semanário Expresso conta que a mulher que morreu vítima de um disparo de agentes da PSP foi atingida pelas costas. O caso está a ser investigado pela PJ, que procura encaixar as peças da noite que acabou com uma morte inocente mas que começou com uma perseguição a um grupo de assaltantes de um multibanco. Assaltos que são cada vez mais comuns e que preocupam o Governo. A cada dois dias, uma caixa é assaltada.

  • Metro de Lisboa vai reduzir consumo de água

    País

    O Metro de Lisboa colocou em prática um programa para reduzir o consumo de água devido à situação de seca em Portugal, respondendo assim ao apelo do Ministério do Ambiente, segundo um comunicado divulgado este sábado.