sicnot

Perfil

Mundo

Canadá faz primeiro teste de vacina contra o Zika em humanos

Uma universidade canadiana anunciou hoje que irá realizar o primeiro teste no mundo em humanos de uma vacina contra o vírus Zika.

A vacina que se está a desenvolver será administrada em seres humanos "nos próximos dias", de acordo com um comunicado da Universidade de Laval, que se localiza na cidade do Quebec, na província com a mesma designação.

"Estamos muito orgulhosos de fazer parte da primeira equipa internacional do mundo a completar todas as etapas do processo de regulamentação" da vacina, disse Gary Kobinger, doutor em microbiologia e professor de medicina na universidade, que está a supervisionar o estudo.

Kobinger sublinhou que o desenvolvimento desta vacina contra o Zika foi autorizado pelas agências reguladoras do setor no Canadá (Health Canada) e nos Estados Unidos (FDA).

O Zika é um vírus transmitido pela picada de mosquitos e não existe um tratamento ou uma vacina para a doença.

Kobinger, uma autoridade global em vacinas, é investigador de um centro hospital ligado à universidade, que está a conduzir o estudo em colaboração com dois centros nos Estados Unidos.

Mais de uma dúzia de empresas farmacêuticas, incluindo a francesa Sanofi e a indiana Bharat Biotech, estão a trabalhar no desenvolvimento de uma vacina contra o Zika, de acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS).

A OMS previu um crescimento acentuado do surto nas Américas, com até quatro milhões de pessoas infetadas.

O vírus espalhou-se rapidamente pela América Latina, com um grande número de casos no Brasil.

Desde o final de 2015, o Brasil tem sido afetado pelo vírus Zika, que se suspeita ser a causa de numerosos casos de deformações congénitas em bebés, cujas mães foram contaminadas durante a gravidez.

No início de junho, um grupo de 150 especialistas em saúde pública pediu o adiamento dos Jogos Olímpicos ou a mudança de local, para evitar a propagação da doença para todo o mundo.

O Brasil recebe os Jogos Olímpicos entre 5 e 21 de agosto e os Jogos Paralímpicos de 7 a 18 de setembro.

O vírus Zika está presente em 60 países e o Brasil é o país mais afetado pela atual epidemia, com milhares de casos registados.

Segundo dados das autoridades brasileiras foram confirmados mais de 1.600 casos de microcefalia em bebés e outras alterações do sistema nervoso, que sugerem ter sido causados por infeção congénita.

Mais de 3 mil casos suspeitos da doença ainda estão a ser investigados.

Lusa

  • Hospitais vão ser penalizados se não cumprirem tempos de espera
    2:37

    País

    O Ministério da Saúde vai penalizar os hospitais que não cumprem os tempos de espera nas urgências e que tenham taxas elevadas de cesarianas. O novo modelo de financiamento prevê ainda linhas de financiamento próprio para a obesidade e rastreios do cancro do cólon e do colo do útero.

  • Assédio, até onde vai a tolerância?
    35:26