sicnot

Perfil

Mundo

Washington vai levar novos lançamentos de mísseis norte-coreanos à ONU

Os Estados Unidos anunciaram esta noite que vão manifestar na ONU a sua preocupação sobre os novos lançamentos de mísseis norte-coreanos, em violação das resoluções do Conselho de Segurança das Nações Unidas.

© KCNA KCNA / Reuters

"Temos a intenção de manifestar a nossa preocupação às Nações Unidas, a fim de reforçar a determinação internacional em responsabilizar [a Coreia do Norte] por estas ações provocadoras", disse o comandante Gary Ross, porta-voz do Pentágono, depois do lançamento de três mísseis balísticos por Pyongyang.

A Coreia do Norte disparou três mísseis balísticos hoje, anunciaram as Forças Armadas da Coreia do Sul.

Na semana passada, a Coreia do Norte tinha feito ameaças por causa da instalação na Coreia do Sul de um sistema antimíssil norte-americano.

Os mísseis, lançados na cidade de Hwangiu, voaram entre 500 e 600 quilómetros em direção ao mar do Japão, referiram, em comunicado, os líderes dos ramos das Forças Armadas sul-coreanas.

As tensões têm aumentado desde que Pyongyang realizou o seu quarto teste nuclear, em janeiro, seguido de uma série de lançamentos de mísseis.

Em março, o Conselho de Segurança da ONU impôs as mais duras sanções até à data à Coreia do Norte depois de Pyongyang ter levado a cabo o seu quarto ensaio nuclear e de ter disparado um 'rocket', num ato visto como um teste de míssil balístico encoberto.

Lusa

  • Coreia do Norte foi "isolada à força"

    Mundo

    O empresário espanhol León Smit, que organiza visitas à Coreia do Norte, diz que o país foi "isolado à força", sendo "muito difícil" estabelecer relações comerciais com Pyongyang, sob o regime de Kim Jong-un.

  • Fuga de Vale de Judeus em junho de 1975 no Perdidos e Achados
    0:36

    Perdidos e Achados

    Prisão Vale de Judeus, final de tarde de domingo, dia 29 de junho de 1975. O plano da fuga terá sido desenhado por uma vintena de homens. Serrada a presiana metálica era preciso passar, para fora do edifício, as cabeceiras dos beliches onde os presos dormiam. Ao longo de cerca de uma hora 89 detidos, agentes da PIDE/DGS, a Polícia Internacional e de Defesa do Estado português extinta depois da revolução de 1974, fogem do estabelecimento prisional.

    Segunda-feira no Jornal da Noite