sicnot

Perfil

Mundo

Artista constrói muro à volta da estrela de Trump

Uma das estrelas do passeio da fama de Hollywood mais visitadas - a do candidato presidencial americano Donald Trump - esteve cercada por um muro de 15 centímentros. A obra foi do artista Plastic Jesus e está a dar que falar.

Plastic Jesus

O passeio da fama, em Hollywood, é um dos locais turísticos mais emblemáticos da mítica cidade da sétima arte. Este espaço aloja as mais de 2 mil estrelas que foram lá colocadas como forma de homenagear celebridades, atores, personalidades e realizadores.

Esta terça-feira à tarde, a estrela do candidato republicano à Casa Branca, Donald Trump, colocada em 2007, esteve rodeada de curiosos e muitos turistas que quiseram ver de perto o muro de madeira e cimento, com cerca de 15 centímetros de altura, que foi construído à volta da estrela do magnata.

Instagram

Trata-se de um trabalho do artista Plastic Jesus, como forma de protesto contra a intenção de Trump em construir um muro na fronteira dos Estados Unidos com o México, para evitar a emigração ilegal. Este muro, construído com madeira e cimento, contém pequenos cartazes amarelos em que se vê escrito "Caution Border. Keep out" e quatro bandeiras americanas em cada canto.

O autor da obra, que esteve lá colocada propositadamente durante a convenção republicana, confessou à CNN espanhola que se trata de um protesto porque acredita que a ideia do magnata é "absurda e isolará os Estados Unidos". Confessa que uma das melhores coisas que o país tem "é o seu ambiente multicultural ".

Durante a campanha à Casa Branca, Donald Trump tem estado envolto em várias polémicas pelas suas afirmações em relação ao México, não só pela intenção de construir o muro de separação dos dois países, mas também por afirmar que os mexicanos "trazem droga e crime" para os Estados Unidos.

  • Incêndio de Setúbal "quase dominado"
    4:04

    País

    O incêndio que deflagrou segunda-feira em Setúbal está "quase dominado", segundo informações da presidente da Câmara. Maria das Dores Meira diz que não há feridos a registar e que os habitantes já vão regressando a casa. Para ajudar no combate ao fogo foram enviados meios de Lisboa.

  • "Lancei um tema que os portugueses há muito queriam discutir"
    11:26
  • Danos Colaterais 
    18:55
    Reportagem Especial

    Reportagem Especial

    Jornal da Noite

    Nos últimos oito anos a banca perdeu 12 mil profissionais. A dimensão de despedimentos no setor é a segunda maior da economia portuguesa, só ultrapassada pela construção civil. A etapa mais complexa da história começou em 2008, com a nacionalização do BPN. Desde então, as saídas têm sido a regra. A reportagem especial desta terça-feira, "Danos Colaterais", dá voz aos despedidos da banca.