sicnot

Perfil

Mundo

Declarado estado de emergência na Turquia

O Presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, declarou esta noite o estado de emergência no país, pelo período de três meses.

Erdogan reuniu esta quarta-feira o Conselho de Segurança Nacional, numa reunião extraordinária no palácio presidencial de Ancara, que durou cinco horas.
Além da proposta de declaração do estado de emergência no país esteve em debate o regresso da pena de morte.
Ao mesmo tempo, continuam a ser afastados de cargos públicos milhares de militares, polícias e outros funcionários, acusados de ligações ao golpe de estado falhado.

O estado de emergência é necessário para "erradicar rapidamente todos os elementos da organização terrorista envolvidos na tentativa de golpe de Estado", afirmou.

A Turquia acusa o grupo do clérigo Fethullah Gulen de estar envolvido no golpe.

O país foi alvo de uma tentativa de golpe de Estado na sexta-feira à noite, mas o Presidente, Recep Erdogan, e Governo recuperaram o controlo do país no sábado.

O último balanço do governo turco aponta para 308 mortos entre revoltosos, civis e forças leais a Erdogan e mais de 1.400 feridos.

Segundo o Presidente, quase 11.000 pessoas foram detidas no âmbito do inquérito à tentativa de golpe de Estado.

Com Lusa

  • Alemães protestam contra a Extrema-Direita
    0:39
  • Incêndio urbano em Coimbra deixa cinco pessoas desalojadas

    País

    Um incêndio numa habitação na cidade de Coimbra deixou este domingo cinco pessoas desalojadas, disse à agência Lusa fonte dos Bombeiros Sapadores. Fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro de Coimbra adiantou que o fogo destruiu uma parte substancial de um edifício de três andares em frente à sede da Associação Académica de Coimbra, na rua Padre António Vieira.