sicnot

Perfil

Mundo

Primeiro-ministro tunisino pede voto de confiança ao parlamento

O chefe do governo tunisino, Habib Essid, sob pressão há várias semanas, pediu hoje oficialmente um voto de confiança ao parlamento sobre o seu gabinete, referiram fontes concordantes citadas pela agência France-Presse.

A decisão de Essid está a ser interpretada como uma resposta às divergências que se prolongam desde 02 de junho, quando o Presidente Béji Caïd Essebsi sugeriu a formação de um executivo de união nacional face às críticas contra o governo, acusado de ineficácia.

Apesar de a transição na Tunísia ser considerada um dos poucos sucessos no rescaldo das revoltas árabes de 2011, a sua economia está em crise e o país foi atingido desde 2015 por diversos e sangrentos atentados 'jihadistas'.

"O pedido foi entregue", indicou à France-Presse uma fonte governamental que recusou identificar-se.

O requerimento deve ser agora examinado pelo gabinete da Assembleia de representantes do povo (ARP, parlamento), e o voto deverá ocorrer na próxima semana, confirmou fonte parlamentar.

Na semana passada, e na ausência de Essid, foi assinado no palácio presidencial um documento designado "Acordo de Cartago", destinado a permitir a formação de um governo de união.

O texto, assinado após mais de um mês de conversações entre diversas formações políticas e ainda pela confederação patronal Utica e a central sindical UGTT, constitui um sombrio retrato do país, nas frentes económicas, sociais e securitárias.

Lusa

  • 10 Minutos com Eurico Reis
    11:20

    10 Minutos

    Há quatro meses que Portugal é um dos poucos países europeus onde é possível recorrer à gestação de substituição. E há já um casal que teve luz verde para começar os tratamentos. Para um balanço, foi nosso convidado Eurico Reis, juiz desembargador e presidente do Conselho Nacional de Procriação Medicamente Assistida, a entidade que autoriza os processos de gestação de substituição.

    Entrevista completa

  • Parlamento discute utilização de animais no circo
    2:01
  • Seis meses depois da tragédia de Pedrógão Grande
    5:55

    Tragédia em Pedrógão Grande

    Assinalou-se este domingo meio ano desde que o país ficou em choque com o rasto de morte e destruição causado pelos incêndios florestais na região centro. A tragédia de Pedrogão Grande foi há precisamente seis meses. Enquanto segue a reconstrução no tempo possível e com o Natal à porta, a vida prossegue, mas não voltará a ser mesma.

  • A inédita entrevista do príncipe Harry a Barack Obama
    0:47

    Mundo

    Foi divulgado um vídeo pouco habitual em que aparece o príncipe Harry a entrevistar Barack Obama para um programa de rádio. A conversa foi gravada em setembro, durante um evento desportivo para militares com deficiência, e será transmitida na íntegra no dia 27 de dezembro.