sicnot

Perfil

Mundo

Jornalista mexicano assassinado à frente da família

Em fevereiro de 2016, foram expostas fotos de jornalistas assassinados como forma de protesto contra a onda de assassinatos contra jornalistas em Veracruz, no México.

© Edgard Garrido / Reuters

Um jornalista mexicano foi assassinado a tiro à frente da sua mulher e de dois filhos em Tierra Blanca, Estado de Veracruz no México, um país que continua a figurar como um dos mais perigosos para os media.

Pedro Tamayo Rosas, 45 anos, que trabalhava para dois jornais de Veracruz - Al Calor Politico e Piñero de la Cuenca -, foi assassinado à saída de sua casa no munícipio de Tierra Blanca - um dos mais afetados do Estado de Veracruz pela violência do narcotráfico - por dois agressores, que a seguir se colocaram em fuga, indicou a polícia local através de um comunicado, citado pela agência France Presse.

Pedro Tamayo acompanhou em junho de 2014 a descoberta de várias fossas clandestinas de onde 35 pessoas foram exumadas, provavelmente vítimas de um cartel de droga, Los Zetas, muito poderoso em Veracruz, um Estado mexicano minado pela violência.

O jornalista tinha sido colocado sob proteção da polícia depois de ter sido ameaçado em janeiro último.

Desde o início do ano, a organização não-governamental Repórteres Sem Fronteiras contabiliza já o assassinato de nove jornalistas no México, país onde mais de mais de 90 jornalistas foram mortos e 17 estão dados como desaparecidos desde 2000.


Lusa

  • Marinha e Exército dão luz verde ao Aeroporto do Montijo

    País

    De acordo com a edição deste domingo do Diário de Notícias, o Exército e a Marinha já comunicaram à Força Aérea disponibilidade para desocupar parcialmente a base aérea e o Montijo se transformar num num aeroporto complementar ao de Lisboa.

  • Militares tentam acabar com guerra entre traficantes na Rocinha, Rio de Janeiro
    3:07

    Mundo

    As últimas horas têm sido de tensão no Rio de Janeiro depois dos tiroteios que começaram desde que uma das principais favelas da cidade foi ocupada por militares na sexta-feira. As forças federais foram acionadas para auxiliarem a polícia, que há vários dias tenta acabar com a guerra entre fações de traficantes de droga.

  • Irão lança míssil de médio alcance
    1:13

    Mundo

    Três dias depois do discurso hostil de Donald Trump nas Nações Unidas, o Irão testou um novo míssil de médio alcance que atingiu uma altura de dois mil quilómetros. Teerão diz que o teste não viola o acordo nuclear.

  • Trump renovou as ameaças à Coreia do Norte
    1:30
  • Atrás das Câmaras em Pedrógão Grande
    3:37
    Atrás das Câmaras

    Atrás das Câmaras

    DIARIAMENTE NA SIC E SIC NOTÍCIAS

    A carrinha do "Atrás das Câmaras" continua pelo país a mostrar aquilo que alguns políticos ignoram. Este sábado a equipa da SIC esteve em Pedrógão Grande, 99 dias após o incêndio que fez 64 mortos e 200 feridos.

  • Morreu Charles Bradley, uma das lendas do soul

    Cultura

    O cantor Charles Bradley morreu este sábado aos 68 anos. O músico norte-americano foi diagnosticado com cancro no ano passado. A notícia da morte foi confirmada na página oficial do cantor no Facebook.