sicnot

Perfil

Mundo

Líderes estudantis de Hong Kong declarados culpados por protesto que iniciou Occupy em 2014

Reuters

O líder estudantil de Hong Kong, Joshua Wong e outros dois ativistas foram hoje considerados culpados de reunião ilegal num protesto que esteve na origem de manifestações pró-democracia e na ocupação das ruas da cidade em 2014.

Joshua Wong, de 19 anos, Alex Chow, de 25 anos, e Nathan Law, de 23 anos, foram considerados culpados de reunião ilegal para invadir a sede do Governo de Hong Kong a 26 de setembro de 2014, dois dias antes do início do movimento Occupy, que ocupou as ruas da cidade durante 79 dias.

Líder do já extinto movimento Scholarism, que juntou estudantes do ensino secundário, Joshua Wong e Alex Chow, antigo presidente da Federação de Estudantes de Hong Kong, foram considerados culpados de reunião ilegal e de terem desrespeitado, com outros estudantes, as barreiras metálicas para entrar no interior do complexo governamental.

Já Nathan Law foi considerado culpado de incitar outros a juntarem-se à ação.

O protesto, no local também conhecido pelo nome de Praça Cívica, aumentou de dimensão, culminando no lançamento do movimento de desobediência civil Occupy Central.

Dois dias mais tarde a polícia recorreu a gás lacrimogéneo para dispersar os manifestantes, o que acabou por desencadear a ocupação das ruas em várias zonas da cidade até meados de dezembro.

A sentença deverá ser conhecida a 15 de agosto. Joshua Wong pode ser condenado até cinco anos de prisão, segundo a agências de notícias AFP.

Em junho, Joshua Wong foi absolvido noutro caso, relativo a um protesto anti-China, o primeiro de uma série de processos contra o ativista a ter veredito.

No mesmo processo foram também absolvidos os ativistas Nathan Law, Raphael Wong e Albert Chan, que tinham sido acusados de obstrução à polícia.

Joshua Wong e Nathan Law integram o partido político Demosisto, fundado este ano após a extinção do Scholarism com o objetivo de apresentar candidatos às eleições para o Conselho Legislativo (LegCo) de Hong Kong, marcadas para 04 de setembro.

Lusa

  • Vem lá chuva

    País

    A chuva vai voltar a Portugal continental a partir de quarta-feira e pelo menos até domingo, enquanto as temperaturas mínimas deverão subir.

  • "O Sporting é o um barco à deriva"
    2:26
    O Dia Seguinte

    O Dia Seguinte

    2ªFEIRA 21:50

    A crise do Sporting foi o principal tema em O Dia Seguinte, esta segunda-feira. José Guilherme Aguiar censura Bruno de Carvalho por ter convidado Jorge Jesus para a comissão de honra da recandidatura. Já Rogério Alves não tem dúvidas que a contestação tem aumentado de tom devido à proximidade das eleições do Sporting. Rui Gomes da Silva pensa que toda a direção leonina é responsável pelo mau momento atual do clube.

  • Deputado do PS abandona partido e pode colocar em causa maioria parlamentar
    2:28

    País

    Domingos Pereira foi eleito pelo círculo de Braga. Agora, vai demitir-se do Partido Socialista e entregar o cartão de militante. Contudo, mantém-se no Parlamento, passando assim a deputado independente na Assembleia da República. Pode estar em causa a maioria parlamentar quando o PCP se abstiver.

    Notícia SIC

  • Violação emitida em direto no Facebook

    Mundo

    Três homens foram detidos na Suécia, por suspeitas de violação de uma mulher, num apartamento a 70 quilómetros da capital. Os suspeitos filmaram o ato de violência e exibiram-no em direto no Facebook.

  • "O México não acredita em muros"
    0:45

    Mundo

    Em resposta a Donald Trump, o Presidente mexicano diz que o país não acredita em muros, mas em pontes. Enrique Peña Nieto diz ainda que o México vai procurar dialogar com os Estados Unidos sem confrontos, mas também sem submissão.