sicnot

Perfil

Mundo

É mais provável um ataque jihadista do que da extrema direita

É mais provável um ataque jihadista do que da extrema direita

Para o especialista em assuntos internacionais Luis Tomé, a hipótese de um ataque jihadista é mais provável do que um ataque de extrema direita. Ao telefone com a SIC Notícias, afirmou que em qualquer dos casos não acredita que os alvos não estivessem claramente definidos.

  • Dez mortos em tiroteio na Alemanha

    Ataque em Munique

    A polícia alemã foi chamada a intervir num centro comercial em Munique, no sul da Alemanha, após informações sobre uma troca de tiros. O atirador surge num vídeo amador a gritar que é alemão e a dizer "malditos turcos". As autoridades dizem que não há indícios de um ataque islâmico e confirmam que há 10 mortos e 16 feridos. Uma das vítimas mortais tinha 15 anos. Cem testemunhas foram ouvidas pelas autoridades. Foi declarado estado de emergência em Munique.

  • "A Alemanha tem sido uma base, não tem sido um alvo de ataques terroristas"
    5:01

    Mundo

    Vários tiroteios em Munique fizeram pelo menos seis mortos. Clara Ferreira Alves, jornalista do Expresso/SIC diz que os alemães não estavam à espera de um ataque destes porque "a Alemanha tem sido uma base, não tem sido um alvo de ataques terroristas". A jornalista lembra que "o grande instrumento usado pelos terroristas tem sido a internet".

  • "É pesado dizer a miúdos que ainda ontem os pais estavam a ensinar o atar ténis que vão ficar em prisão preventiva"
    2:49
  • Pecado da gula ameaça maior anfíbio do mundo

    Mundo

    O maior anfíbio do mundo está em sério risco de extinção. Iguaria muito apreciada no Oriente, a salamandra-gigante-da-China já praticamente desapareceu do seu habitat natural, concluiu uma pesquisa realizada durante quatro anos. Em contraste, milhões de animais são reproduzidos em cativeiro e têm como destino restaurantes de luxo.

  • Gases tóxicos expelidos pelo Kilauea ameaçam a população no Havai
    1:51
  • Gilberto Gil cancela atuação em Israel

    Cultura

    O músico brasileiro Gilberto Gil cancelou a atuação que tinha marcada para Telavive, em Israel, no dia 4 de julho, na sequência de protestos em Gaza durante os quais o exército daquele país matou 60 palestinianos.