sicnot

Perfil

Mundo

Grécia altera lei eleitoral e antecipa para os 17 anos a idade de votar

© Paul Hanna / Reuters

O Parlamento grego aprovou hoje uma alteração à lei eleitoral, que antecipa para os 17 anos a idade legal mínima para votar, e outra que, a prazo, irá eliminar o bónus de 50 assentos parlamentares para o partido vencedor.

Enquanto a antecipação da idade que confere capacidade eleitoral terá efeito já nas próximas eleições, o bónus de assentos parlamentares para o partido vencedor será apenas eliminado dentro de duas eleições a partir de agora.

Este adiamento resulta do fracasso do Syriza conseguir na quinta-feira os dois terços necessários no Parlamento para introduzir esta alteração específica. A antecipação da idade para votar requeria uma maioria simples e é introduzida de imediato.

Um total de 179 deputados votaram a favor das alterações, 89 votaram contra e 16 abstiveram-se.

Os críticos da lei consideram que a eliminação do bónus de 50 assentos parlamentares para o partido vencedor tornará ainda mais difícil a um partido sozinho conseguir uma maioria abrangente e provocará mais instabilidade política.

Mesmo com o sistema de bónus vigente, foram necessárias eleições sucessivas em 2012 antes que a Grécia pudesse ter Governo, afundando ainda mais durante meses um país já em crise económica profunda.

Alexis Tsipras levou o Syriza à vitória em setembro último e as próximas eleições legislativas estão previstas para 2019.

A introdução do sistema de representação proporcional é uma das bandeiras antigas do Syriza e o compromisso de Tsipras é agora concretizado, apesar de o seu Governo assentar numa maioria frágil de três assentos e muitos vaticinarem que não irá conseguir levar o seu mandato de quatro anos até ao fim.

A popularidade de Tsipras tem sido bastante afetada desde que foi obrigado a assinar no ano passado um acordo de resgate financeiro com a União Europeia que permitiu à Grécia manter-se na moeda única.

Atualmente, Alexis Tsipras aparece nas intenções de voto consistentemente atrás de Kyriakos Mitsotakis, líder do partido conservador da Nova Democracia.

Lusa

  • Manuel Valls diz que Trump fez declaração de guerra à Europa

    Mundo

    O antigo primeiro-ministro francês Manuel Valls, aspirante a candidato socialista às presidenciais deste ano, considerou esta segunda-feira como uma "declaração de guerra" as afirmações do futuro Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, sobre a União Europeia.

  • Morreu o último homem que pisou a Lua

    Mundo

    O astronauta norte-americano Eugene Cernan, o último homem a pisar a Lua, morreu esta segunda-feira aos 82 anos, informou a agência espacial norte-americana, NASA.

  • Novo motim em prisão brasileira do Rio Grande do Norte

    Mundo

    Um motim ocorreu esta segunda-feira de madrugada numa prisão do estado brasileiro de Rio Grande do Norte, sem fazer feridos ou mortos, depois de uma rebelião numa outra prisão do mesmo estado ter feito 26 mortos no fim de semana.

  • Cheias e derrocadas destroem várias casas no Peru
    0:42

    Mundo

    Um deslizamento de terras seguido de uma inundação destruiu várias casas no Peru. As imagens mostram o momento em que o deslizamento acontece e o caos que se gerou. O trânsito ficou cortado e as inundações que se seguiram obrigaram várias pessoas a abandonar as suas habitações.