sicnot

Perfil

Mundo

Polícia turca detém sobrinho de Fethullah Gülen

TOLGA BOZOGLU

As autoridades turcas detiveram um sobrinho de Fethullah Gülen, exilado político nos EUA que Ancara acusa de ser o mentor do golpe de Estado falhado de 15 de julho, divulgou a agência noticiosa pro governamental.

Muhammet Sait Gülen foi detido em Erzurum, no nordeste do país, no âmbito do inquérito sobre a tentativa de golge de Estado, ocorrida na noite de 15 de julho, indica a Anadolu, sem acrescentar pormenores.

É a primeira vez que um familiar de Fethullah Gülen é relacionado com o golpe de Estado.

A região de Erzurum é apontada como abrigo de vários apoiantes e membros do movimento Hizmet de Fethullah Gülen, que as autoridades turcas dizem ter estado por detrás da tentativa de golpe de Estado.

O exilado na Pensilvânia já negou ter sido o mentor da iniciativa.

Em maio, outro sobrinho do pregador foi detido num processo relacionado com as escolas geridas pela movimento, referia a agência Anadolu.

Um decreto-lei sobre o estado de emergência hoje publicado na Turquia refere que o período de detenção dos suspeitos envolvidos na tentativa falhada do golpe de Estado pode prolongar-se até 30 dias.

O período legal que uma pessoa poderá estar detida antes de ser presente ao juiz na Turquia é de quatro dias.

Na sexta-feira, o ministro da Justiça turco, Bekir Bozdag, admitiu estender por mais tempo o estado de emergência decretado na quarta-feira por três meses.

O Presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, afirmou, também na sexta-feira, que 11 mil pessoas foram detidas devido a ligações com o golpe de Estado, que provocou 265 mortos.

O decreto-lei também dissolve milhares de estruturas e instituições, incluindo organizações ligadas à educação e relacionados com Fetullah Gulen.

Lusa

  • Polícias ameaçam com protestos no arranque do campeonato
    1:24

    País

    Os agentes da PSP ameaçam boicotar a presença nos jogos do campeonato da Primeira e Segunda ligas que começam em 15 dias. Os agentes colocam em causa o atual modelo de policiamento no futebol, que faz com que muitos dos profissionais da PSP trabalhem sem remuneração em dia de folga.

  • 700 milhões para armamento e equipamento militar
    1:16

    País

    Portugal vai investir nos próximos anos 700 milhões de euros em armas e equipamento militar. Segundo a imprensa de hoje, o objetivo é colocar algumas áreas das Forças Armadas a um nível similar ao dos outros aliados da NATO. É o maior volume de programas de aquisição dos últimos anos e parte das verbas vão beneficiar a indústria portuguesa que fabrica aviões, navios-patrulha, rádios e sistemas de comando e controlo.

  • Princesa Diana morreu há 20 anos. Filhos falam pela 1ª vez da intimidade
    1:15