sicnot

Perfil

Mundo

Turquia defende adesão aos valores democráticos em reunião do G20

Mehmet Simsek

© Umit Bektas / Reuters

O Governo da Turquia defendeu hoje perante o G20 o seu respeito pelos valores democráticos e Estado de Direito, depois de declarar na semana passada o estado de emergência no país pela tentativa falhada de golpe de Estado.

"Apesar do que aconteceu há uma semana na Turquia, continuamos a aderir fortemente aos princípios democráticos e a aplicar o Estado de Direito", disse Mehmet Simsek, vice-ministro das Finanças turco, num fórum na cidade chinesa de Chengdu (centro), antes de uma reunião dos titulares das pastas das Finanças e governadores de bancos centrais do G20.

O Presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, proclamou na noite de quarta-feira o estado de emergência durante três meses, em resposta à tentativa falhada de golpe de Estado de 15 de julho.

"Na realidade, nada mudou muito", afirmou o vice-ministro das Finanças turco, que reconheceu que há "sinais de interrogação" pela situação em que o seu país se encontra.

"Alguns dos nossos países amigos e aliados europeus também aplicaram o estado de emergência e as pessoas estão mais descontraídas em relação a isso", disse Simsek.

Desde a tentativa falhada de golpe de Estado, de 15 de julho, mais de 11.000 pessoas foram detidas, enquanto 44.500 funcionários públicos foram suspensos dos seus postos de trabalho.

A ONU e a União Europeia pediram esta semana às autoridades turcas que respeitem a democracia, o estado de Direito e as liberdades fundamentais.

Lusa

  • Ferro Rodrigues desvaloriza críticas do CDS
    3:24

    Caso CGD

    Marcelo Rebelo de Sousa fez questão de receber em público Ferro Rodrigues antes de um almoço com o presidente da Assembleia da República. O Presidente também recebeu a representante do CDS-PP, Assunção Cristas, que foi apresentar queixa de Ferro Rodrigues e da maioria de esqueda em relação à comissão de inquérito da Caixa Geral de Depósitos. Ferro Rodrigues desvalorizou as críticas.

  • Luaty Beirão agredido em manifestação em Luanda
    1:27

    Mundo

    Luanda tem sido palco de várias manifestações contra a forma como está a decorrer o processo eleitoral em Angola. Esta sexta-feira, uma dessas manifestações acabou em confrontos com as autoridades. Entre os manifestantes estava o ativista Luaty Beirão.

  • Regime de Pyongyang nega envolvimento na morte de Kim Jong-nam 
    1:53

    Mundo

    A polícia da Malásia diz que o irmão do líder da Coreia do Norte foi morto com uma arma química. Os investigadores encontraram vestígios de gás VX no corpo de Kim Jong-nam, um gás letal proibido pelas convenções internacionais. O Governo da Coreia do Sul pediu esta sexta-feira ao regime de Pyongyang que admita que está por detrás da morte de Kim Jong-nam mas o mesmo já veio negar o envolvimento no assassinato.