sicnot

Perfil

Mundo

Centenas de mulheres na Argentina amamentam filhos em público em protesto

© Enrique Marcarian / Reuters

Centenas de mulheres na Argentina amamentaram os filhos em locais públicos no sábado, incluindo apresentadoras de televisão em emissões em direto, num protesto por a polícia ter proibido uma mãe de o fazer numa praça na semana passada.

O apelo à amamentação em público no sábado teve resposta em diversas cidades do país, segundo relatam os meios de comunicação social argentinos.

O protesto surgiu depois de na semana passada duas mulheres polícias terem proibido uma mãe de amamentar o filho de nove meses numa praça da localidade de San Isidro (a 20 quilómetros de Buenos Aires).

Em San Isidro, 50 mulheres amamentaram os filhos e centenas de pessoas manifestaram-se a seu lado para reivindicar o direito à amamentação em locais públicos.

"Lamentavelmente, a polícia não tem uma formação muito boa. Foram formados para a repressão e não para a prevenção e a segurança da sociedade. É preciso mudar isto e este gesto é maravilhoso", disse o prémio Nobel da Paz de 1980, Adolfo Pérez Esquível, citado por meios de comunicação social locais.

A Unicef (agência das Nações Unidas para a infância) na Argentina somou-se à causa e publicou uma mensagem na rede social Twitter em que afirma que "Estado, equipas de saúde, família e comunidade devem promover iniciativas para defender a amamentação", que sublinha ser "um direito fundamental".

Numa televisão local as apresentadoras da estação amamentaram os filhos em direto e nas redes sociais milhares de mulheres publicaram fotografias a alimentarem as suas crianças.

Lusa

  • "Cada drama, cada problema, cada testemunho, impressiona muito"
    1:55
  • Clínica veterinária em Tondela recebeu dezenas de animais feridos nos fogos
    2:57
  • Temperaturas sobem até ao final do mês
    1:09

    País

    O tempo não dá tréguas e, até ao final do mês, as temperaturas vão atingir valores acima do normal para esta época do ano. As temperaturas máximas vão subir entre os 25 e os 32 graus. O risco de incêndio aumenta a partir desta segunda-feira em todo o país e os meios aéreos, viaturas, operacionais e equipas de patrulha vão ser reforçados.

  • Parlamento catalão vai responder à ativação do artigo 155
    1:54
  • A história por detrás da fotografia que correu (e impressionou) o Mundo

    Mundo

    Depois dos incêndios da semana passada na Galiza, começou a circular na internet e nas redes sociais a imagem de uma cadela que alegadamente levava a sua cria carbonizada na boca. Contudo, a cadela é na verdade macho e chama-se Jacki. Esta é a história do cão que passou os dias após os fogos a recolher animais mortos para os enterrar num campo perto de uma igreja, em Coruxo, Vigo.

    SIC

  • Quando o cão de Macron fez chichi no gabinete do Presidente francês
    0:31
  • 245 saltam de ponte de 30m no Brasil para Recorde do Guiness
    1:56
  • Antigos presidentes dos EUA angariam 26 milhões para vítimas dos furacões
    0:58

    Mundo

    Os cinco antigos presidentes dos Estados Unidos da América ainda vivos juntaram-se para ajudar as vítimas dos furacões. Bill Clinton e Barack Obama lembraram as vítimas dos furacões e elogiaram o espírito solidário dos norte-americanos. Os antigos presidentes norte-americanos lançaram o apelo no início do mês passado e já conseguiram angariar cerca de 26 milhões de euros.