sicnot

Perfil

Mundo

Secretário-geral da ONU condena ataque "desprezível" em Cabul

© Sergei Karpukhin / Reuters

O secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), Ban Ki-moon, condenou hoje o "desprezível" atentado ocorrido este sábado em Cabul que causou pelo menos 80 mortos.

O ataque suicida, reivindicado pelo grupo terrorista autodenominado de Daesh, teve como objetivo uma manifestação pacífica da minora étnica hazara, que protestava por um projeto elétrico do governo.

No atentado participaram três atacantes, segundo as autoridades afegãs. Um deles fez explodir os explosivos que tinha no corpo, o segundo falhou a sua intenção de ativar os que transportava e o terceiro foi abatido por forças de segurança.

"Este desprezível crime teve como objetivo cidadãos que pacificamente exerciam os seus direitos humanos fundamentais", afirmou Ban Ki-moon através do seu porta-voz que distribuiu a declaração durante uma conferência de imprensa.

O titular da ONU transmitiu o seu pesar às famílias das vítimas, expressou a sua solidariedade com o povo do Afeganistão e pediu que "os responsáveis deste ataque sejam levados perante a justiça".

Com Lusa

  • "Este é o elefante na sala sobre a saúde!"
    1:43

    País

    Catarina Martins acusa o Governo de estar alinhado com a direita na promoção de negócios privados na área da saúde. O Bloco de Esquerda quer uma nova lei de bases aprovada até ao final da legislatura e arrancou ontem com um ciclo nacional de sessões públicas para defender o Serviço Nacional de Saúde.

  • Marido de idosa que morreu na Sertã teve de caminhar durante duas horas para pedir ajuda
    1:44

    País

    A Altice garantiu esta sexta-feira que tentou agendar, por duas vezes, a reposição da linha telefónica na casa da idosa da Sertã, que morreu na semana passada por não ter comunicações que permitissem um socorro rápido. A mulher sentiu-se mal e o marido teve de caminhar durante duas horas para conseguir chegar à casa do vizinho mais próximo e pedir ajuda.

  • "No meu bairro perguntam-me se a medalha é de ouro e dizem que ma vão roubar e vender"
    4:46
  • Como é que alguém (Rúben Semedo) com tanto pode perder tudo?
    3:05