sicnot

Perfil

Mundo

Governo turco e oposição trabalham numa nova constituição

O governo turco vai começar a trabalhar, em parceria com os principais partidos de oposição, na elaboração de uma nova constituição, disse hoje o primeiro-ministro Binaldi Yildirim, depois de meses de impasse sobre esta questão.

"Todos os principais partidos estão prontos para começar a trabalhar numa nova constituição", disse Yildirim aos jornalistas em Ancara, capital da Turquia, acrescentando que este assunto ficou esclarecido numa reunião entre o Presidente Recep Tayyop Erdogan e dois líderes da oposição.

Yildirim disse que numa primeira fase será feita uma "pequena alteração" na constituição no rescaldo da tentativa do golpe de Estado que ocorreu a 15 de julho.

"Será feita uma pequena alteração na remoção de obstáculos na atual constituição", diz o primeiro-ministro turco.

Acrescentou que o trabalho para a realização de uma nova constituição marca uma questão que tem sido uma das mais controversas na política turca ao longo dos últimos meses.

Erdogan e o Partido da Justiça e Desenvolvimento (AKP) querem introduzir um sistema presidencialista, mas o primeiro-ministro Yildirim não mencionou isso no seu discurso.

O Presidente Erdogan reuniu-se também com o líder do Partido Republicano do Povo (CHP),Kemal Kilicdaroglu, e Devlet Bahceli líder do Partido do Movimento Nacionalista (MHP) numa reunião para encontrar "harmonia política" após o golpe de Estado falhado.

A constituição atual foi elaborada na sequência do golpe de Estado de 1980.

Lusa

  • Atrás das Câmaras em Mirandela
    2:36

    Atrás das Câmaras

    A SIC está a percorrer o pais para ouvir as historias dos municípios e dos eleitores. Até às autárquicas, o programa opinião pública dá lugar ao Atrás das Câmaras, que hoje está em Mirandela, no distrito de Bragança, como conta a repórter Catarina Lázaro.

    Hoje na SIC e SIC Notícias

  • Ambiente e direitos humanos dominam discurso de Costa na ONU
    2:03
  • "Não é possível fazer tudo ao mesmo tempo"
    0:39

    Orçamento do Estado 2018

    O deputado e economista do PS Paulo Trigo Pereira defende que o desagravamento fiscal que o Governo quer pôr em marcha é "moderado". Em entrevista ao Público e à Renascença, o socialista diz que é preciso realismo e que é uma "alquimia" mexer ao mesmo tempo nas carreiras, pensões e rendimentos dos trabalhadores.

  • Como fazer negócios no mercado dos leilões
    7:15