sicnot

Perfil

Mundo

Nova Zelândia quer exterminar ratos e doninhas até 2050

© Pring Samrang / Reuters

O Governo da Nova Zelândia anunciou o "primeiro projeto do mundo" de extermínio total de ratazanas, doninhas e gambás. Até 2050, espera o Governo, o país estará completamente livre destes predadores de aves.

"A nossa ambição é que em 2050 todas as regiões da Nova Zelândia estejam livre de ratos, doninhas e gambás. É o programa de conservação mais ambicioso do mundo, mas acreditamos que se trabalharmos em conjunto enquanto país conseguimos", declarou o primeiro-ministro.

"Os ratos, doninhas e gambás matam 25 milhões das nossas aves nativas todos os anos, bem como outras espécies como os lagartos e, como em tudo no nosso ambiente, temos de fazer mais para protegê-los", acrescentou John Key.

O objetivo foi anunciado a par de uma injeção de financiamento no valor de mais de 25 milhões de euros.

Os métodos atuais de controlo das pragas na Nova Zelândia incluem o uso controverso do veneno 1080, caça terrestre de doninhas e as armadilhas com isco.

A Nova Zelândia é líder mundial na erradicação das ratazanas da paisagem natural. O desafio vai ser, agora, nas cidades.

  • O que aprendemos com secas anteriores?
    32:50
  • Como comprar um carro em segunda mão sem ser enganado 
    8:44
  • Primeira casa reconstruída de raiz depois dos incêndios de Pedrógão já foi entregue
    1:49
  • Saiba que efeitos causam os diferentes tipos de bebidas alcoólicas

    Mundo

    As diferentes bebidas alcoólicas alteram e moldam o estado de espírito de formas distintas, concluiu um estudo científico sobre consumo de álcool e emoções. Segundo esta pesquisa, quem ingere bebidas espirituosas pode sentir-se irritado, sexy ou triste, enquanto quem opta pelo vinho tinto ou cerveja terá mais probabilidade de se sentir descontraído.