sicnot

Perfil

Mundo

Pai manteve filho acorrentado num quarto durante semanas

A criança contou à polícia que o pai não lhe dava de comer regularmente e que tinha estado presa no quarto por mais de um mês.

© Afolabi Sotunde / Reuters

Um pastor nigeriano foi detido por ter mantido o seu filho de nove anos preso num quarto durante várias semanas sem lhe dar comida, segundo o que afirmou hoje a polícia nigeriana.

"Atuámos numa denúncia de que um menino tinha sido trancado num quarto perto de uma igreja em Atan, no Estado de Ogun. Forçámos a porta e resgatámo-lo", disse o porta-voz da Polícia, Muyiwa Adejobi à agência de notícias francesa AFP.

Muyiwa Adejobi disse que o menino foi encontrado na sexta-feira, acorrentada ao chão com um cadeado e "estava em muito má forma, muito enfraquecido devido à alimentação pobre".

A criança contou à polícia que o pai não lhe dava de comer regularmente e que tinha estado presa no quarto por mais de um mês.

O pastor de 40 anos justificou que trancou o filho para realizar um ritual de modo fazê-lo deixar de roubar.

"O homem disse que o filho estava sempre a roubar-lhe coisas e para parar o hábito, ele teve de o encadear, para não fugir", disse o porta-voz.

Lusa

  • Francês detido em Antuérpia "queria matar"

    Mundo

    O Presidente de França François Hollande afirmou que o francês detido esta quinta-feira por conduzir um automóvel a grande velocidade na principal rua pedonal de Antuérpia, na Bélgica, "queria matar" ou "provocar um acontecimento dramático".

  • Mais de 20 milhões estão a morrer à fome em África

    Mundo

    África enfrenta a maior crise desde 1945, com mais de 20 milhões de pessoas a morrer de fome em três países, Sudão do Sul, Somália e Nigéria, disse esta quinta-feira um responsável do Programa Alimentar Mundial das Nações Unidas.

  • Menina "rouba" chapéu ao Papa
    0:27
  • Jovem violada em direto no Facebook não se sente em segurança

    Mundo

    A jovem de 15 anos que foi abusada sexualmente por cinco ou seis homens durante um vídeo em direto para o Facebook está a receber tratamento. A mãe da jovem deu uma entrevista, na qual disse que a filha já não se sente em segurança na sua vizinhança, depois de receber ameaças na internet.