sicnot

Perfil

Mundo

Pelo menos 10 mortos em explosão de carro-bomba no Iraque

No domingo, um ataque suicida reivindicado na zona de Al Kazemiya causou pelo menos 21 mortos e 35 feridos

© Khalid Al Mousily / Reuters

Pelo menos dez pessoas morreram hoje e 15 ficaram feridas na sequência da explosão de um carro-bomba conduzido por um suicida na localidade de Al Jales, na província de Diyala, noroeste de Bagdade.

O veículo explodiu hoje de manhã numa avenida da cidade, situada a 80 quilómetros a noroeste da capital iraquiana.

Pelo menos dez carros ficaram queimados na sequência da explosão.

Fonte policial adiantou que várias ambulâncias chegaram rapidamente ao local do ataque para transportar os feridos ao hospital e os mortos.

No domingo, um ataque suicida reivindicado pelo grupo jihadista Estado Islâmico (EI) na zona de Al Kazemiya, de maioria xiita situada a norte de Bagdade, causou pelo menos 21 mortos e 35 feridos.

Bagdade vive em estado de alerta depois do atentado terrorista reivindicado também eplo EI no passado dia 3 de julho na zona de maioria xiita de Al Karrada, que causou a morte a pelo menos 292 pessoas e centenas de feridos.

Lusa

  • "A nossa lei tem demasiados buracos"
    0:44

    País

    Rui Cardoso acusa a classe política de não querer resolver os problemas da corrupção em Portugal. Entrevistado na Edição da Noite da SIC Notícias o magistrado do Ministério Público considera que ainda há um longo caminho a percorrer no combate à corrupção.

  • Beyoncé e a irmã caem e o vídeo torna-se viral

    Cultura

    Beyoncé voltou este fim de semana a subir ao palco do Coachella, depois de ter atuado na primeira semana do festival que decorreu no deserto da Califórnia, nos EUA. A cantora norte-americana voltou a brilhar, mas foi o momento em que caiu no palco com a irmã, Solange, que acabou por se tornar viral.

    SIC

  • Cientistas querem sequenciar genomas de 15 milhões de espécies

    Mundo

    Um consórcio internacional de cientistas, que por enquanto não inclui portugueses, propõe-se sequenciar, catalogar e analisar os genomas (conjuntos de informação genética) de 15 milhões de espécies, uma tarefa que levará dez anos a fazer, foi divulgado esta segunda-feira.