sicnot

Perfil

Mundo

Atentado faz pelo menos 10 mortos na capital da Somália

Pelo menos dez pessoas morreram hoje num ataque suicidia nas imediações do aeroporto de Mogadíscio, na capital de Somália, segundo a Associated Press. O atentado já foi reivindicado pelo Al Shabaab.

Última atualização às 9:17

De acordo com a imprensa local, foram ouvidas pelo menos duas explosões. Uma destas terá sido provocado por um carro-bomba, no controlo de segurança que a Missão da União Africana na Somália tem no aeroporto em Mogadíscio.

No último balanço referido pela AP, o número de vítimas mortais aumentou para dez, incluindo sete militares da ONU.

O grupo islâmico Al Shabaab reinvidicou o ataque, alegando que matou mais de 12 pessoas.

O Al Shabab anunciou em 2012 a sua adesão formal à Al Qaeda e luta pela instauração de um Estado Islâmico.

Tropas da União Africana e regionais apoiam desde há anos o exército somali na luta contra a milícia extremista, que tinha ficado debilitada com a morte, em 2014, do seu líder Ahmed Godane, num ataque aéreo norte-americano.

O atentado mais grave cometido pelo Al Shabab ocorreu a 25 de junho passado, quando pelo menos 35 pessoas morreram, depois de um grupo de terroristas se ter barricado durante mais de quatro horas no hotel Nasa-Hablod, na capital somali.

Com Lusa

  • "Não se reconstroem serviços públicos em dois anos"
    0:53

    País

    O Ministro da Saúde diz que os problemas do Serviço Nacional de Saúde não se resolvem em dois anos nem se consegue reverter a trajetória de desinvestimento e delapidação dos serviços públicos até 2019, ou até ao final da legislatura. Em entrevista ao jornal Público e à rádio Renascença, Adalberto Campos Fernandes admitiu ainda que é contra a eutanásia, mas garante que o SNS estará pronto a aplicar a lei, se assim for decidido pelo Parlamento.

  • "Oui, Monsieur - O Saco Azul do Marquês" (Parte I)
    35:45

    Operação Marquês

    A acusação da Operação Marquês diz que, em 5 anos, foram pagos quase 36 milhões de euros de luvas a José Sócrates. A maior fatia veio do Grupo Espírito Santo. O Ministério Público fala em pagamentos por decisões políticas sobre negócios da PT, alegadamente em benefício de Ricardo Salgado. Além de Sócrates, também Zeinal Bava e Henrique Granadeiro terão recebido dezenas de milhões de euros do ex-banqueiro. Nesta primeira parte da reportagem "Oui, Monsieur - O Saco Azul do Marquês", começamos a seguir do rasto desse dinheiro, conduzidos pelas pistas deixadas à investigação, nos registos secretos de um director do Grupo Espírito Santo.

  • "Oui, Monsieur - O Saco Azul do Marquês" (Parte II)
    24:59

    Operação Marquês

    O Ministério Público estima que, em apenas 8 anos, a ES Enterprises movimentou mais de três mil milhões de euros. E sempre à margem de qualquer controlo. Na tese da Operação Marquês, foi desta empresa fantasma que saiu a maior parte das luvas alegadamente pagas por Ricardo Salgado a José Sócrates, Zeinal Bava, Henrique Granadeiro e Hélder Bataglia, por causa dos negócio da PT. Na primeira parte da grande reportagem "Oui, Monsieur - o saco azul do marquês" vimos como o chumbo da OPA da SONAE à PT terá sido o primeiro desses negócios.Agora, olhamos para outros pagamentos milionários e procuramos perceber o que está atrás desse alegado saco azul. A investigação concluiu que era financiado através de operações financeiras complexas, por vezes com dinheiro dos clientes do BES.