sicnot

Perfil

Mundo

Atentado faz pelo menos 10 mortos na capital da Somália

Pelo menos dez pessoas morreram hoje num ataque suicidia nas imediações do aeroporto de Mogadíscio, na capital de Somália, segundo a Associated Press. O atentado já foi reivindicado pelo Al Shabaab.

Última atualização às 9:17

De acordo com a imprensa local, foram ouvidas pelo menos duas explosões. Uma destas terá sido provocado por um carro-bomba, no controlo de segurança que a Missão da União Africana na Somália tem no aeroporto em Mogadíscio.

No último balanço referido pela AP, o número de vítimas mortais aumentou para dez, incluindo sete militares da ONU.

O grupo islâmico Al Shabaab reinvidicou o ataque, alegando que matou mais de 12 pessoas.

O Al Shabab anunciou em 2012 a sua adesão formal à Al Qaeda e luta pela instauração de um Estado Islâmico.

Tropas da União Africana e regionais apoiam desde há anos o exército somali na luta contra a milícia extremista, que tinha ficado debilitada com a morte, em 2014, do seu líder Ahmed Godane, num ataque aéreo norte-americano.

O atentado mais grave cometido pelo Al Shabab ocorreu a 25 de junho passado, quando pelo menos 35 pessoas morreram, depois de um grupo de terroristas se ter barricado durante mais de quatro horas no hotel Nasa-Hablod, na capital somali.

Com Lusa

  • Passos nega que resultado das autárquicas ponham em causa liderança do PSD
    7:46
  • PS e PSD trocam acusações sobre Tancos
    1:18
  • Homens vítimas de violência doméstica
    31:17
  • Marcelo mergulha na baía de Luanda
    0:45
  • Marcelo garante que relações com Angola "estão vivas"
    1:50

    País

    Marcelo Rebelo de Sousa sublinhou esta segunda-feira as boas relações entre Portugal e Angola. À chegada a Luanda para a posse do novo Presidente angolano João Lourenço, o chefe de Estado português aproveitou para tomar um banho de mar.

  • Défice chegou aos 2.034 milhões em agosto
    1:51

    Economia

    O défice do Estado caiu 1.900 milhões de euros até agosto, em comparação com o ano passado. A recuperação da economia ajudou a baixar o défice, com mais receitas e impostos acima do esperado. Já a despesa pública ficou praticamente inalterada e os pagamentos do Estado em atraso subiram.

  • Morreu a egípcia que chegou a pesar 500 quilos

    Mundo

    A egípcia Eman Ahmed Abd El Aty, de 37 anos, que chegou a pesar 500 quilos, morreu num hospital de Abu Dabi, nos Emirados Árabes Unidos, devido a complicações cardíacas na sequência do seu excesso de peso.