sicnot

Perfil

Mundo

Bombista suicida de Ansbach apresentou-se como pacifista ao pedir asilo na Alemanha

© Michaela Rehle / Reuters

O bombista suicida de Ansbach (sul da Alemanha) apresentou-se como pacifista quando pediu asilo em 2014, ao dizer às autoridades alemãs que tinha saído da Síria porque não queria empunhar armas contra outros seres humanos.

O bombista que domingo se fez explodir perto de um festival de música em Ansbach (sul), causando 15 feridos, chamava-se Mohyammed Daleel, era natural de Alepo, uma das cidades mais afetadas pela guerra na Síria, de acordo com atas que tiveram acesso alguns meios de comunicação locais.

Segundo relatou às autoridades alemãs aquando do pedido de asilo, um missil atingiu a sua casa, tendo ficado ferido, pelo que resolveu sair do país para a Turquia. Depois, como falhou a tentativa de chegar à Europa, voltou à Síria, onde revelou ter pedido asilo, mas acabou por ser detido, várias vezes, tanto pelas forças do regime do Presidente Bachar Al Asad, como por militantes da Al- Qaida.

O sírio, de 27 anos, morto na explosão da bomba que transportava, tinha requerido asilo à Alemanha, onde vivia, mas o pedido foi rejeitado há um ano. De acordo com as autoridades locais, o objetivo era cometer um atentado suicida.

Na segunda-feira, o grupo extremista Estado Islâmico (EI) afirmou que o autor do atentado suicida perpetrado no domingo, no sul da Alemanha, era "um dos seus soldados", indicou a agência Amaq, órgão de propaganda daquele movimento radical.

Antes deste anúncio do EI, o ministro do Interior do governo regional da Baviera afirmou que o autor do atentado, tinha "jurado fidelidade" num vídeo encontrado no telemóvel do bombista suicida.

Lusa

  • Sírio que se fez explodir em Ansbach vivia há dois anos na Alemanha
    2:12

    Mundo

    O bombista suicida sírio que se fez explodir este domingo, à porta de um festival de música na Baviera, vivia há dois anos na Alemanha e há cerca de um ano foi-lhe negado um pedido de asilo no país. Doze pessoas ficaram feridas, três das quais em estado grave. As autoridades estão a investigar as causas do ataque.

  • Atentado suicida à entrada de festival na Alemanha faz 12 feridos
    2:17

    Mundo

    Pelo menos 12 pessoas ficaram feridas, três das quais em estado grave, depois de um sírio de 27 anos se ter feito explodir, ontem à noite, à porta de um festival de música em Ansbach, perto de Nuremberga, na Alemanha. A única vítima mortal é o bombista suicida, que tinha problemas psiquiátricos. Esta manhã as autoridades estiveram a fazer buscas na residência onde o homem vivia.

  • Paulo Macedo pede calma para o bem do banco
    1:45

    Caso CGD

    Paulo Macedo falou pela primeira vez desde que foi eleito o novo Presidente da Caixa Geral de Depósitos e, para o bem do banco público, pediu calma a todos. Passos Coelho veio dizer que a recapitalização da Caixa pode ter de ser feita no verão do próximo ano para salvaguardar o défice deste ano. Já António Costa preferiu não comentar as declarações de Passos e diz que o banco público há muito que precisava de ser recapitalizado.

  • Condutores continuam com dúvidas em como circular numa rotunda
    2:06

    País

    Circular nas rotundas continua a ser um problema para muitos condutores. Cerca de 3 mil foram multados nos últimos três anos depois da entrada em vigor do novo código, os números são avançados pela Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária. Os instrutores de condução dizem que a medida provoca mais confusão nas horas de ponta.

  • O que aconteceu à menina síria que relatava a guerra no Twitter?
    1:59
  • Youtuber Miguel Paraiso escreveu uma paródia musical para a Reportagem da SIC "Renegados"
    1:27

    Grande Reportagem SIC

    O youtuber Miguel Paraiso escreveu uma paródia musical para a Grande Reportagem SIC "Renegados". Desde ontem já teve 67 mil visualizações no Facebook. Imagine que ia renovar o cartão de cidadão e diziam-lhe que afinal não é português? Mesmo tendo nascido, crescido, estudado e trabalhado sempre em Portugal? Foi o que aconteceu a inúmeras pessoas que nasceram depois de 1981, quando a lei da nacionalidade foi alterada.«Renegados» é como se sentem estes filhos de uma pátria que os excluiu. Para ver, esta quarta-feira, no Jornal da Noite da SIC.

  • "A nossa guerra não deixou heróis, só vilões e vítimas"
    5:26

    Mundo

    Luaty Beirão é o rosto mais visível de um movimento de contestação ao regime angolano que começou em 2011, ano da Primavera árabe. Mas a par dos 15+2, mediatizados num processo que os condenou por lerem um livro, outros activistas arriscam diariamente a liberdade.