sicnot

Perfil

Mundo

Bombista suicida de Ansbach apresentou-se como pacifista ao pedir asilo na Alemanha

© Michaela Rehle / Reuters

O bombista suicida de Ansbach (sul da Alemanha) apresentou-se como pacifista quando pediu asilo em 2014, ao dizer às autoridades alemãs que tinha saído da Síria porque não queria empunhar armas contra outros seres humanos.

O bombista que domingo se fez explodir perto de um festival de música em Ansbach (sul), causando 15 feridos, chamava-se Mohyammed Daleel, era natural de Alepo, uma das cidades mais afetadas pela guerra na Síria, de acordo com atas que tiveram acesso alguns meios de comunicação locais.

Segundo relatou às autoridades alemãs aquando do pedido de asilo, um missil atingiu a sua casa, tendo ficado ferido, pelo que resolveu sair do país para a Turquia. Depois, como falhou a tentativa de chegar à Europa, voltou à Síria, onde revelou ter pedido asilo, mas acabou por ser detido, várias vezes, tanto pelas forças do regime do Presidente Bachar Al Asad, como por militantes da Al- Qaida.

O sírio, de 27 anos, morto na explosão da bomba que transportava, tinha requerido asilo à Alemanha, onde vivia, mas o pedido foi rejeitado há um ano. De acordo com as autoridades locais, o objetivo era cometer um atentado suicida.

Na segunda-feira, o grupo extremista Estado Islâmico (EI) afirmou que o autor do atentado suicida perpetrado no domingo, no sul da Alemanha, era "um dos seus soldados", indicou a agência Amaq, órgão de propaganda daquele movimento radical.

Antes deste anúncio do EI, o ministro do Interior do governo regional da Baviera afirmou que o autor do atentado, tinha "jurado fidelidade" num vídeo encontrado no telemóvel do bombista suicida.

Lusa

  • Sírio que se fez explodir em Ansbach vivia há dois anos na Alemanha
    2:12

    Mundo

    O bombista suicida sírio que se fez explodir este domingo, à porta de um festival de música na Baviera, vivia há dois anos na Alemanha e há cerca de um ano foi-lhe negado um pedido de asilo no país. Doze pessoas ficaram feridas, três das quais em estado grave. As autoridades estão a investigar as causas do ataque.

  • Atentado suicida à entrada de festival na Alemanha faz 12 feridos
    2:17

    Mundo

    Pelo menos 12 pessoas ficaram feridas, três das quais em estado grave, depois de um sírio de 27 anos se ter feito explodir, ontem à noite, à porta de um festival de música em Ansbach, perto de Nuremberga, na Alemanha. A única vítima mortal é o bombista suicida, que tinha problemas psiquiátricos. Esta manhã as autoridades estiveram a fazer buscas na residência onde o homem vivia.

  • Relatório pedido pelo Governo PSD-CDS já apontava falhas no SIRESP
    2:26
  • Proteção Civil aponta falhas do SIRESP, operadora diz que esteve à altura do fogo
    4:22
  • Temer pode cair menos de um ano depois da queda de Dilma
    3:06
  • Imagens do resgate de crianças feridas num bombardeamento na Síria
    2:00

    Mundo

    Os Estados Unidos acusam o regime sírio de estar a preparar um novo ataque químico e avisam Bashar al-Assad que vai pagar caro se o concretizar. No terreno, os ataques aéreos continuam a fazer vítimas civis. Da periferia de Damasco chegam imagens dramáticas do resgate de duas crianças feridas num bombardeamento.

  • Mulher atira moedas para o motor do avião por superstição

    Mundo

    As superstições levam as pessoas a fazer coisas bizarras e até, mesmo, perigosas. Este foi o caso de uma mulher chinesa que decidiu atirar moedas para o motor de um avião, para garantir boa sorte na viagem, que estava prestes a fazer. Contudo, a ação obrigou ao atraso do voo que partia de Xangai, numa companhia aérea chinesa.

  • Modelo italiana atacada com ácido volta ao trabalho

    Mundo

    Gessica Notaro, antiga concorrente do concurso Miss Itália, já regressou ao trabalho como treinadora de leões marinhos, cinco meses depois de ter sido atacada com ácido, alegadamento pelo ex-namorado, Jorge Edson Tavares. Gessica Notaro diz que quer inspirar e encorajar outras mulheres a lutar contra o assédio e o bullying nas relações.