sicnot

Perfil

Mundo

Egito pede ajuda ao FMI devido a crise no turismo e estagnação de receitas

​O Egito solicitou oficialmente a ajuda financeira do Fundo Monetário Internacional (FMI) para ajudar a recuperar uma economia em dificuldades, anunciou a instituição na terça-feira.

"As autoridades egípcias solicitaram ao FMI que lhes forneça apoio financeiro a acompanhar o programa económico", garantiu o diretor do Departamento do Médio Oriente do FMI, Masood Ahmed, em comunicado.

O montante da ajuda não foi especificado pelo fundo. Alguns meios já avançaram a quantia anual de sete mil milhões de dólares (6,4 mil milhões de euros), durante três anos.

Uma missão do FMI vai deslocar-se ao Cairo, onde vai estar durante duas semanas, a partir de 30 de julho, avançou o comunicado.

No final de 2012, o FMI e o Egito, então dirigido pelo Presidente islamita Mohamed Morsi, concluíram um pré-acordo quanto a um empréstimo de 4,8 mil milhões de dólares, complementado por reformas económicas. Mas as discussões foram interrompidas meses depois, em plena situação de instabilidade política no país, que conduziu à destituição de Morsi pelo exército, em julho de 2013.

O Egito, dirigido desde então pelo marechal Abdel Fattah al-Sissi, reorientou-se então para as monarquias do Golfo para procurar liquidez.

A Arábia Saudita comprometeu-se a contribuir com uma ajuda de cinco mil milhões de dólares, enquanto os Emirados Árabes Unidos e o Koweit disponibilizaram em conjunto sete mil milhões.

Desde há vários meses que a economia egípcia é atingida em pleno pela queda das receitas em divisas estrangeiras, em resultado da diminuição do turismo e da estagnação das receitas do Canal do Suez.

Em meados de março, o banco central desvalorizou a moeda em cerca de 15%.

Lusa

  • Outros casos de fuga de prisões portuguesas
    2:58

    País

    Nos últimos cinco anos, 52 reclusos fugiram de cadeias portuguesas, mas foram todos recapturados. Entre 1999 e 2009, fugiram oito reclusos da prisão de Caxias. Em 2005, um homem condenado a 21 anos de prisão fugiu de Coimbra, viajando por França e pela Polónia. Manuel Simões acabou por ser detido no regresso a Portugal.

  • Portugal sem resposta de Moçambique sobre português desaparecido em Maputo
    1:25

    País

    Portugal tem tentado, sem sucesso, obter respostas das autoridades moçambicanas sobre o rapto de um empresário português há sete meses. De acordo com a notícia avançada este domingo pelo jornal Público, uma carta enviada há duas semanas pelo Presidente da República ao homólogo moçambicano não teve resposta. O Governo de Moçambique tem ignorado pedidos de informação das autoridades portuguesas.

  • Táxi capaz de sobrevoar filas de trânsito ainda este ano no Dubai

    Mundo

    É o sonho de muitos que passam horas intermináveis em filas de trânsito. Trata-se de um drone com capacidade para transportar pessoas. "Operações regulares" deste insólito aparelho terão início em julho, no Dubai. O anúncio foi feito pela entidade que gere os transportes da cidade. Apenas um passageiro, com o peso máximo de 100 kg, pode seguir viagem neste táxi revolucionário, capaz de sobrevoar vias congestionadas pelo trânsito.