sicnot

Perfil

Mundo

Fundação Gates financia cientistas da Gulbenkian para vacina contra malária

reuters

Um grupo de investigação do Instituto Gulbenkian de Ciência (IGC), liderado pelo português Miguel Soares, vai ser financiado, durante dois anos, pela Fundação Bill e Melinda Gates para ajudar a desenvolver uma vacina contra a malária.

A equipa irá receber 400 mil dólares (363 mil euros) para investigar se a molécula de açúcar "alfa-gal", expressa pelo parasita da malária, o "Plasmodium", deve fazer parte de uma nova vacina para a malária.

O trabalho inicia-se em agosto, como estudo pré-clínico, com ratinhos, precisou à Lusa o investigador, Miguel Soares.

Em 2014, a sua equipa descobriu, numa experiência com ratinhos, que a molécula de açúcar também se manifesta na superfície de uma estirpe da bactéria "E.coli", que existe no intestino humano saudável, gerando uma resposta de defesa natural do organismo contra a malária.

O grupo concluiu, segundo uma nota anterior do IGC, que a expressão da "alfa-gal" pelas estirpes benéficas de "E.coli", quando existentes no intestino, "é suficiente para induzir a produção de anticorpos naturais anti-alfa-gal, que reconhecem a mesma molécula de açúcar na superfície do Plasmodium".

Os anticorpos ligam-se à molécula de açúcar na superfície do parasita, imediatamente após a sua propagação à pele através do mosquito que transmite a malária.

Na experiência, quando eram vacinados contra uma molécula sintética de açúcar "alfa-gal", os ratinhos produziam elevados níveis de anticorpos anti-alfa-gal "altamente protetores contra a transmissão de malária por mosquitos", de acordo com Miguel Soares.

A investigação, publicada na revista Cell, foi, na altura, cofinanciada pela Fundação Bill e Melinda Gates, nos Estados Unidos, que fixou como meta "um mundo livre de malária até 2020".

O trabalho a realizar nos próximos dois anos pela equipa de Miguel Soares tem a colaboração do Instituto de Higiene e Medicina Tropical e da Malaria Vaccine Initiative, uma organização norte-americana sem fins lucrativos vocacionada para o desenvolvimento de vacinas contra a malária, uma doença infecciosa que se transmite através da picada de uma fêmea do mosquito "Anopheles", infetado com o parasita "Plasmodium".

A doença, disseminada em regiões tropicais e subtropicais, tem como sintomas febre e dores de cabeça.

  • Encontrado corpo de mariscador desaparecido no Barreiro

    País

    O corpo do homem com cerca de 50 anos apareceu esta manhã junto ao Clube Naval do Barreiro, na mesma zona onde tinha desaparecido na noite deste sábado. A informação já foi confirmada à SIC pela Polícia Marítima, que adiantou que o corpo já foi levado para a morgue. O alerta foi dado por volta das 22:30 de ontem pelos companheiros de nacionalidade chinesa que estavam com a vítima na apanha de bivalves na margem sul do Tejo.

  • Mais de duas mil pessoas retiradas do fogo junto ao parque Doñana, no Sul de Espanha

    Mundo

    O incêndio florestal começou ainda na noite deste sábado na aldeia de Las Peñuelas de Moguer, na província de Huelva e obrigou à evacuação de várias localidades e à retirada de mais de duas mil pessoas, de vários alojamentos turísticos (incluindo o Parador de Mazagon, dois parques de campismo e um hotel). Foi ainda ativado o plano de emergência da província.

  • Portugal "precisa avançar no trabalho" para reduzir crédito malparado
    1:36

    Economia

    Bruxelas recomenda e insiste que o Governo português avance no trabalho para resolver o crédito malparado. Em entrevista à SIC e ao Expresso, o vice-Presidente da Comissão para o Euro e Estabilidade Financeira, Valdis Dombrovskis, adianta que Bruxelas está também a preparar um Plano de Ação ao nível europeu.

    Entrevista SIC/Expresso

  • Líder do Daesh abatido durante fuga

    Daesh

    Um líder do Daesh e o assistente foram abatidos pela polícia iraquiana, em Mossul. A notícia é avançada pela agência EFE que esclarece que os dois homens terão sido mortos enquanto fugiam do Oeste para Este da cidade iraquiana através do rio Tigre.