sicnot

Perfil

Mundo

Hollande rejeita apelos da extrema-direita para endurecer combate antiterrorista

O Presidente francês, François Hollande, rejeitou os apelos da oposição de direita e extrema-direita francesas para endurecer a legislação antiterrorismo após o ataque numa igreja, considerando que as leis aprovadas desde 2015 dão "capacidade para agir".

"Restringir as nossas liberdades, renunciar às nossas regras constitucionais não vai trazer mais eficiência à luta contra o terrorismo, mas vai enfraquecer a coesão necessária para a nossa nação", afirmou François Hollande, num discurso proferido no palácio presidencial e transmitido pela televisão francesa.

O chefe de Estado garantiu que o Governo executa e "vai aplicar com a maior firmeza as leis votadas e que deram à justiça, ao poder local e à polícia a capacidade de agir, reforçada pelo prolongamento do estado de emergência".

"Esta guerra vai ser longa. O nosso objetivo final é a nossa democracia", afirmou François Hollande, sublinhando que França vai ganhar a guerra contra o ódio e o fanatismo.

Dois homens atacaram hoje, pelas 09:45 locais (08:45 em Lisboa), a igreja de Saint-Etienne-du-Rouvray, na Normandia.

Um padre, que estava entre os reféns, foi degolado pelos sequestradores, que foram posteriormente abatidos por uma unidade de intervenção policial.

Os autores do ataque reivindicaram a sua ligação ao grupo extremista Estado Islâmico.

Lusa

  • Benefícios fiscais trouxeram a Portugal 10 mil estrangeiros em 2015

    Economia

    Os benefícios fiscais em Portugal atraíram mais de 10 mil estrangeiros no ano passado. A maioria vem com o estatuto de residente não habitual, que dá isenção total de IRS aos reformados por dez anos e 20% de isenção no imposto para profissionais que estiverem ligados a atividades de valor acrescentado como Psicologia, Investigação ou Medicina.

  • Trump e os jornalistas: uma relação (su)rreal
    2:08
  • Novo campo de refugiados construído em Mossul

    Mundo

    Um novo campo de refugiados foi construído em Mossul, no Iraque. Com cerca de 4 mil tendas, foi construído durante 45 dias para albergar os deslocados que se prevê que aumentem com a atual ofensiva militar na zona ocidental da cidade.