sicnot

Perfil

Mundo

Jornalista assassinado a tiro no Brasil

© Stoyan Nenov / Reuters

Um jornalista brasileiro foi morto a tiro na cidade de Santo António do Descoberto, no estado de Goiás, revelou na segunda-feira a Federação Nacional e Jornalistas do Brasil.

A organização lamentou "o brutal assassinato do jornalista" João Miranda do Carmo, editor de um portal na internet em que denunciou casos de corrupção entre políticos locais.

A Federação Nacional de Jornalistas pediu às autoridades, num comunicado, que cumpram com "o seu dever" de esclarecer as circunstâncias da morte de João Miranda do Carmo "e castiguem" os responsáveis.

A mesma entidade denunciou que no ano passado houve un aumento significativo das agressões e homicídios de profissionais da comunicação social.

Organizações internacionais também têm alertado para o aumento da violência contra jornalistas no Brasil.

João Miranda do Carmo, de 54 anos, já tinha apresentado queixas na polícia por causa de ameaças.

Lusa

  • Passos Coelho pede desculpa aos portugueses
    3:35
  • População afetada pelo fogo tenta repor o que as chamas destruíram
    1:54
  • "Juntos por Todos" hoje no palco em Lisboa
  • Glifosato na lista de produtos cancerígenos na Califórnia

    Mundo

    O estado norte-americano da Califórnia, nos Estados unidos, pode vir a obrigar o fabricante do popular herbicida Roundup a comercializar o produto com um rótulo que informe os consumidores de que o produto é cancerígeno. O glifosato, princípio ativo do herbicida Roundup fabricado pela Monsanto, consta de uma lista que vai ser divulgada na Califórnia, a 7 de julho, de produtos químicos potencialmente cancerígenos.

  • Pyongyang compara Trump a Hitler

    Mundo

    A Coreia do Norte compara o Presidente norte-americano Donald Trump a Adolf Hitler. Pyongyang já acostumou o mundo à sua linguagem "colorida" quando critica os seus inimigos. Mas comparações com o responsável por mais de 60 milhões de mortes são muito raras.

  • Autarca garante que não houve "touros de fogo"

    País

    O presidente da Câmara de Benavente disse esta segunda-feira à Lusa que a atividade "touros de fogo" foi retirada do programa da Festa da Amizade depois de recebido um parecer desfavorável da Direção-Geral de Veterinária.