sicnot

Perfil

Mundo

Papa manifesta "dor e horror" e condena sequestro em França

© XXSTRINGERXX xxxxx / Reuters

O papa Francisco associou-se hoje "à dor e ao horror" e "condenou severamente" o ataque numa igreja no norte de França, indica um comunicado do Vaticano, que refere "um homicídio bárbaro".

"Fomos particularmente atingidos porque esta violência horrível ocorreu numa igreja, um lugar sagrado onde se anuncia o amor de Deus, com o homicídio bárbaro de um padre e fiéis feridos", explicou o Vaticano.

Um padre foi morto hoje e uma pessoa ficou gravemente ferida num sequestro numa igreja em Saint-Etienne-du-Rouvray, perto de Rouen, na Normandia.

O presidente francês, François Hollande, decidiu visitar imediatamente o local.

"Toda a França e todos os católicos estão magoados" perante este "ataque bárbaro", escreveu o primeiro-ministro francês, Manuel Valls, numa mensagem na rede social Twitter.

Na operação para pôr fim ao sequestro, a unidade de intervenção da polícia francesa matou os dois sequestradores que fizeram cinco reféns, indicou o porta-voz do Ministério do Interior francês.

Em comunicado, o ministério público de Paris indicou ter atribuído a investigação do caso à subdireção antiterrorista e a direção-geral de segurança interna francesas.

Lusa

  • Sequestro em França termina com raptores abatidos e um refém morto

    Mundo

    Dois homens armados com facas fizeram hoje cinco reféns numa igreja em Saint-Etienne-du-Rouvray, na região francesa da Normandia. Os sequestradores acabaram por ser abatidos pela polícia. Um dos reféns, padre, morreu e outro está gravemente ferido. O Presidente francês diz que o Daesh é o responsável pelo ataque.

  • Passos acusa Governo de "sacudir água do capote"

    País

    O líder do PSD, Pedro Passos Coelho, acusou este sábado o Governo de "sacudir a água do capote" para não assumir a responsabilidade pelo que está a ser decidido, usando uma política de comunicação que considerou ser um "embuste".

  • Quase 200 polícias solidários com agentes acusados
    2:29

    País

    Perto de 200 polícias manifestaram-se este sábado na sede da PSP em Alfragide, em solidariedade com os 18 agentes acusados no processo Cova da Moura. O Sindicato Nacional de Polícia associou-se ao protesto e diz existir um aproveitamento político do caso.

  • Polícias ameaçam com protestos no arranque do campeonato
    1:24

    País

    Os agentes da PSP ameaçam boicotar a presença nos jogos do campeonato da Primeira e Segunda ligas que começam em 15 dias. Os agentes colocam em causa o atual modelo de policiamento no futebol, que faz com que muitos dos profissionais da PSP trabalhem sem remuneração em dia de folga.