sicnot

Perfil

Mundo

Parlamento turco aprova comissão para investigar tentativa de golpe de Estado

O parlamento turco aprovou esta terça-feira uma comissão cujo objetivo será investigar a tentativa de golpe de Estado falhada do dia 15 de julho na Turquia.

No grupo de trabalho estão incluídos representantes dos partidos com assento parlamentar, incluindo das três forças da oposição. Os suspeitos de participar ou colaborar na tentativa de derrubar o governo poderão vir a ser interrogados.

A tentativa de derrubar o regime turco, chefiado por Erdogan, foi condenado por vários líderes mundiais, entre os quais o presidente russo.

A Rússia e a Turquia estão há cerca de um ano de costas voltadas, depois do abate de um avião militar russa pelas forças turcas junto à fronteira entre a Turquia e a Síria

O governo turco fez entretanto um pedido de desculpas pelo incidente e Vladimidir Putin parece decidido a relatar as relações entre os dois países.

No dia 9 de agosto está marcado um encontro entre o líder turco Erdogan e o presidente russo, em São Petersburgo.

  • "Sempre nos disseram que bastava o Aves ganhar para estar na Liga Europa"
    0:34

    Desporto

    O Presidente da SAD do Desportivo das Aves garante que não houve esquecimento ou atraso na inscrição do clube na Liga Europa. Luiz Andrade afirma que sempre lhe disseram que bastava vencer a Taça de Portugal para marcar presença na competição e que ainda não sabe se o clube pode ou não jogar a fase de grupos da competição europeia.

  • "Fui violada por Harvey Weinstein aqui em Cannes"
    1:02

    Cultura

    A cerimónia de encerramento do Festival de Cinema de Cannes ficou ainda marcada pelo discurso de Asia Argento. A atriz italiana que acusou Harvey Weinstein de a ter violado justamente numa das edições do festival de Cannes, e que há mais abusadores à solta.

  • As primeiras imagens das quatro crias da lince Malva
    0:20
  • Exército sírio declara Damasco "totalmente segura"

    Mundo

    O exército sírio proclamou esta segunda-feira a capital Damasco e também os arredores, como locais "totalmente seguros". O anúncio foi feito em clima de festa, depois de os militares terem reconquistado os bairros do sul da cidade, até agora nas mãos do Daesh.