sicnot

Perfil

Mundo

Sequestro em França termina com raptores abatidos e um refém morto

ALICE PATALACCI

Dois homens armados com facas fizeram hoje cinco reféns numa igreja em Saint-Etienne-du-Rouvray, na região francesa da Normandia. Os sequestradores acabaram por ser abatidos pela polícia. Um dos reféns, padre, morreu e outro está gravemente ferido. O Presidente francês diz que o Daesh é o responsável pelo ataque.

Última atualização às 12:48

Um dos reféns morreu, avança fonte policial à France Press. Era um padre que, acrescenta outra fonte citada pela Reuters, tinha um corte na garganta.

Um porta-voz do ministério do Interior disse ao canal BFM TV que uma pessoa ferida no sequestro se encontra "entre a vida e a morte".

Na operação para pôr fim ao sequestro, a unidade de intervenção da polícia francesa matou os dois sequestradores que fizeram cinco reféns.

Além do padre, duas freiras e outras duas pessoas foram feitas reféns. O sequestro começou entre as 9:00 e as 9:30 (8:00 e 8:30 em Lisboa). A operação terminou perto das 11:00 locais (10:00 em Lisboa).

As motivações ainda não são conhecidas. Em comunicado, o ministério público de Paris indicou ter atribuído a investigação do caso à subdireção antiterrorista e a direção-geral de segurança interna francesas.

O presidente francês, François Hollande, decidiu deslocar-se de imediato ao local, perto de Rouen, cidade de onde é oriundo.

  • 10 Minutos com Eurico Reis
    11:20

    10 Minutos

    Há quatro meses que Portugal é um dos poucos países europeus onde é possível recorrer à gestação de substituição. E há já um casal que teve luz verde para começar os tratamentos. Para um balanço, foi nosso convidado Eurico Reis, juiz desembargador e presidente do Conselho Nacional de Procriação Medicamente Assistida, a entidade que autoriza os processos de gestação de substituição.

    Entrevista completa

  • Parlamento discute utilização de animais no circo
    2:01
  • Seis meses depois da tragédia de Pedrógão Grande
    5:55

    Tragédia em Pedrógão Grande

    Assinalou-se este domingo meio ano desde que o país ficou em choque com o rasto de morte e destruição causado pelos incêndios florestais na região centro. A tragédia de Pedrogão Grande foi há precisamente seis meses. Enquanto segue a reconstrução no tempo possível e com o Natal à porta, a vida prossegue, mas não voltará a ser mesma.

  • A inédita entrevista do príncipe Harry a Barack Obama
    0:47

    Mundo

    Foi divulgado um vídeo pouco habitual em que aparece o príncipe Harry a entrevistar Barack Obama para um programa de rádio. A conversa foi gravada em setembro, durante um evento desportivo para militares com deficiência, e será transmitida na íntegra no dia 27 de dezembro.