sicnot

Perfil

Mundo

Hiroshima pede respeito e fim dos Pokestops no memorial das vítimas

reuters

O memorial de Hiroshima na cidade japonesa tem sido palco da "febre" do Pokemon Go, para desagrado das autoridades. A cidade pediu à Niantic Inc, que desenvolveu o jogo, para acabar com os Pokestops até 6 de agosto, dia do aniversário do bombardeamento de 1945.

A Niantic ainda não reagiu ao pedido das autoridades de Hiroshima, cujo memorial vai ser palco, mais uma vez, das homenagens solenes às vítimas.

Desde o lançamento do jogo de realidade aumentada, o local tem sido, porém, cenário para a busca por pokemons.

Noutros locais do mundo, entidades como o Museu Memorial do Holocausto em Washington, EUA, fizeram pedidos idênticos à Niantic Inc. O diretor do Museu considerou que "o jogo não é adequado para um espaço que serve de memória às vítimas do regime nazi".

  • Cessar-fogo violado na Síria
    1:37
  • Explosão em Leicester destrói loja e apartamento

    Mundo

    Uma explosão seguida de incêndio, de causas ainda desconhecidas, este domingo à noite em Leicester, Inglaterra, foi classificada pela polícia local como um "grande incidente", que está a ser encarado como uma "operação de busca e salvamento".

    Em atualização

  • Chuva regressa nos próximos dias
    1:30
  • "Matavam as crianças a tiro", os relatos de rohingyas que fugiram de Myanmar
    2:02
  • Pyongyang disponível para dialogar com Washington
    2:25

    Mundo

    A Coreia do Norte deu este domingo um passo inesperado ao abrir a porta ao diálogo directo com os Estados Unidos. A disponibilidade surgiu durante a cerimónia de encerramento dos Jogos Olímpicos de Inverno, em Seul. Os Estados Unidos já responderam e dizem que Pyongyang tem de resolver o dossier do programa nuclear norte-coreano.

  • Luso-canadiana quer atingir os 7 cumes mais altos dos 7 continentes
    2:08