sicnot

Perfil

Mundo

Líderes religiosos pedem a Hollande reforço de segurança nos locais de culto

© Benoit Tessier / Reuters

Os representantes de várias religiões em França pediram hoje ao Presidente francês que os locais de culto "recebam mais atenção" das autoridades em questões de segurança, afirmou o reitor da grande mesquita de Paris, Dalil Boubakeur.

"Queremos que os nossos locais de culto (judeus, cristãos, muçulmanos...) recebam mais atenção, uma atenção continuada, já que mesmo o mais humilde dos locais de culto está sujeito a uma agressão", disse, no final de uma reunião na presidência francesa, no dia seguinte ao homicídio de um padre numa pequena igreja no noroeste do país.

O reitor da grande mesquita de Paris manifestou também "em nome dos muçulmanos de França o sofrimento profundo e a perturbação psicológica que sentem perante este sacrilégio blasfemo contrário a todos os ensinamentos da religião muçulmana".

Boubakeur defendeu uma "reforma das instituições" do Islão em França, considerando "ter chegado a hora de os muçulmanos se consciencializarem daquilo que não está na bem nesta visão mundial do Islão e que os muçulmanos de França desenvolvam uma formação mais atenta dos seus religiosos".

Dois extremistas islâmicos, um dos quais francês e conhecido pelos serviços antiterroristas, entraram na terça-feira de manhã na igreja de Saint-Etienne-du-Rouvray, na periferia de Rouen (noroeste), durante a missa e fizeram seis reféns, incluindo o padre, três religiosas e um casal.

O padre Jacques Hamel, de 85 anos, foi degolado. Os atacantes foram abatidos pela polícia, quando saíram para o adro da igreja a gritar "Allah Akbar" (Deus é grande).

Há mais de um ano que a ameaça de um ataque contra um local de culto cristão pairava sobre o país, depois do fracasso de uma tentativa de atentado, em abril de 2015, contra uma igreja católica de Villejuif, nos subúrbios de Paris.

Lusa

  • França tem uma guerra para travar contra o Daesh
    3:09

    Mundo

    Nunca a ameaça terrorista islâmica à Europa foi tão grande. Estas são as palavras de François Hollande, que se deslocou à Normandia, onde dois homens armados invadiram uma igreja e mataram um padre. O Presidente francês admitiu que o Daesh declarou uma guerra e afirma que esta tem de ser vencida através de quaisquer meios. Contudo, lembra que os meios têm de ser dentro da lei, uma vez que é isso que faz uma democracia. Já o ex-presidente francês Nicolas Sarkozy afirma que a alma de França foi atingida e insiste em medidas urgentes. O Papa Francisco reagiu logo após o atentado, condenando radicalmente o "ataque bárbaro".

  • Marcelo Rebelo de Sousa avisou que depois das autárquicas viria um novo ciclo. A lógica levou-nos a assumir que estava a falar do PSD, mas hoje, olhando para a situação política, devemos também incluir nessa previsão a “geringonça” e os seus equilíbrios. Não acredito que as coisas mudem até às legislativas, mas as contas só se fazem depois dos votos das autárquicas. Até lá, o tom de voz das esquerdas vai engrossar.

    Bernardo Ferrão

  • A corrida ao iPhone 8 no Japão, China e Austrália
    2:04
  • Milhares protestam na Catalunha contra Madrid
    1:45

    Mundo

    O Governo de Madrid mostrou-se disposto a dar mais dinheiro e autonomia financeira à Catalunha, se o Governo Regional suspender o referendo independentista. A 10 dias da consulta popular, a tensão é explosiva, com protestos nas ruas, detenções e confrontos com as autoridades.

  • O que separa a Catalunha do resto de Espanha?
    2:12

    Mundo

    Desde 1640, as revoltas catalãs representam a vontade pela distância e pela independência. Numa região que não é reconhecida formalmente como Nação, na Catalunha entende-se e fala-se mais castelhano do que catalão. Mas o que realmente separa a Catalunha do resto de Espanha?

  • Complexo Agroindustrial do Cachão abandonado e exposto à poluição
    2:03
  • Família Portugal Ramos
    15:01

    As Famílias Vintage regressaram esta quinta-feira, com uma viagem ao Alentejo. Foi a partir desta região que João Portugal Ramos conquistou um lugar entre os grandes do setor. Desde há 25 anos a vindimar em seu nome, o enólogo produz seis milhões de litros de vinho por ano.

  • Se pedir ao seu cão para ir buscar uma garrafa de vinho ele vai?
    0:49

    País

    Há 25 anos a vindimar no Alentejo, o enólogo João Portugal Ramos produz seis milhões de litros de vinho por ano. Em Estremoz comprou casa e terra. Iniciou a plantação de vinhas próprias e a construção de uma adega. Um espaço que conhece como as palmas da mão. Ele e um amigo muito especial.

  • Presidente das Filipinas pede que matem o filho se estiver envolvido nas drogas

    Mundo

    O Presidente das Filipinas pediu que matassem o seu filho se as acusações de que traficava droga fossem provadas. Rodrigo Duterte destacou ainda que, caso fosse verdade, iria proteger as autoridades que executassem Paolo Duterte. Em causa está a acusação de que o filho do Presidente filipino faria parte da máfia chinesa, que contrabandeia drogas, vindas da China para dentro do país.

    SIC

  • Morreu a mulher mais rica do mundo

    Mundo

    Liliane Bettencourt, herdeira do grupo de cosméticos L'Oréal e a mulher mais rica do mundo, segundo a revista Forbes, morreu na quarta-feira à noite aos 94 anos, anunciou a família.

  • Espanhola tenta provar há sete anos que está viva

    Mundo

    Uma mulher de 53 anos está há sete anos a tentar provar que está viva. Segundo o Estado espanhol, Juana Escudero Lezcano morreu a 13 de maio de 2010, mas na realidade quem morreu foi uma mulher com o mesmo nome e data de nascimento.

    SIC