sicnot

Perfil

Mundo

Mãe espanca filha e transmite vídeo em direto no Facebook

Um vídeo em live stream no Facebook mostra uma mãe a bater e a discutir com a filha adolescente. O episódio aconteceu na Geórgia, Estados Unidos, e está a chocar o mundo. A mãe transmitiu o vídeo como castigo pela filha ter publicado fotos embaraçosas nas redes sociais.

O vídeo, cuja cópia foi publicada no YouTube, já foi visualizado milhares de vezes e está a lançar o debate sobre os castigos corporais e a humilhação na Internet, na era do Facebook.

ATENÇÃO: O vídeo contém imagens e linguagem violentas que poderão impressionar pessoas mais sensíveis.

Milhares de utilizadores nos Estados Unidos apelaram às autoridades para que acusem criminalmente e detenham a mãe em causa, Shanavia Miller. A mulher carregou o vídeo no fim de semana, após descobrir que a filha, Nia Green, publicou fotografias no Facebook do seu namorado enrolado numa toalha. A mãe acredita que as fotos foram tiradas na sua casa, em Savannah. O castigo, garantiu a mãe, seria também publicado no Facebook.

O vídeo tornou-se viral, e as duas - mãe e filha - já publicaram entretanto comentários ao sucedido. A filha assume que não deveria ter envergonhado a mãe, e que deveria ter-lhe contado que era sexualmente ativa.

A mãe, por sua vez, diz que a "tática de disciplina" foi um "ato de amor".

Por enquanto, as autoridades não formalizaram qualquer acusação. O caso foi enviado ao Departamento de Assuntos Familiares.

  • ANACOM apresenta recomendações para melhorar redes de telecomunicações
    1:17

    País

    A ANACOM entregou um conjunto de recomendações ao Governo, Parlamento, municípios e operadores de telecomunicações. A autoridade reguladora em Portugal das comunicações eletrónicas propõe que os cabos aéreos de telecomunicações sejam substituídos por cabos subterrâneos, entre outras coisas. O objetivo é impedir que as redes fiquem em baixo perante incêndios ou outras catástrofes.

  • Ministra do Mar não aceita suspensão da pesca da sardinha
    2:39

    Economia

    O organismo científico que aconselha a Comissão Europeia em matéria de pescas recomendou esta sexta-feira que Portugal e Espanha não pesquem sardinha no próximo ano. A Ministra do Mar não aceita esta recomendação de capturas zero e vai propor uma redução do limite de capturas de sardinha das 17 mil toneladas deste ano para cerca de 14 mil em 2018.

  • Atividade económica regista crescimento

    Economia

    A atividade económica portuguesa está a crescer ao maior ritmo dos últimos 17 anos. O crescimento registado em setembro é o mais elevado desde janeiro de 2000. Já o consumo privado registou uma diminuição face a agosto.

    SIC