sicnot

Perfil

Mundo

Partido populista alemão exige suspensão de direito de asilo para muçulmanos

(Arquivo)

© Stefan Wermuth / Reuters

O vice-presidente do partido populista Alternativa para a Alemanha (AfD) exigiu hoje a suspensão do direito de asilo para os muçulmanos até estarem regularizados todos os processos de refugiados dessa religião a residir no país.

"Nem todos os muçulmanos são terroristas, mas o terrorismo com motivação religiosa na Alemanha foi sempre e até agora muçulmano", disse Alexander Gauland.

No comunicado, Gauland denunciou as "políticas negligentes" da chanceler alemã, Angela Merkel, considerando que se transformaram num risco para a segurança de toda a Europa.

O atentado perpetrado por um menor refugiado afegão com um machado, num comboio que circulava nos arredores de Wurzburgo na passada semana, e a bomba que um requerente de asilo sírio fez explodir, no domingo, em Ansbach, reabriram o debate sobre a política de acolhimento da Alemanha.

No ano passado, a Alemanha recebeu cerca de 1,1 milhões de refugiados e no primeiro semestre deste ano entraram mais 222 mil requerentes de asilo.

"Por razões de segurança, não podemos permitir a entrada, de forma incontrolada, de mais muçulmanos na Alemanha", sublinhou Gauland, cujo partido obteve bons resultados nas últimas eleições locais alemãs, na sequência de uma campanha baseada na crise dos refugiados e num discurso xenófobo.

O líder da AfD alertou para a presença de terroristas entre os migrantes muçulmanos, que chegam ilegalmente ao país e acusou Merkel de ignorar esse perigo.


Lusa

  • O fim do julgamento do caso BPN, seis anos depois
    2:26

    País

    O antigo presidente do BPN José Oliveira Costa tentou adiar o fim do julgamento principal do caso com um recurso para o Tribunal Constitucional. Apesar disso, a leitura do acórdão continua marcada para esta quarta-feira, quase seis anos e meio depois de os 15 arguidos se terem sentado pela primeira vez no banco dos réus.

  • José Oliveira Costa, o rosto do buraco financeiro do BPN
    3:04

    País

    José Oliveira Costa foi o homem forte do BPN durante 10 anos e tornou-se o rosto do gigantesco buraco financeiro. Manteve-se em silêncio durante todo o julgamento, mas falou aos deputados da comissão de inquérito, para negar qualquer envolvimento no escândalo que fez ruir o BPN.

  • Saída do Procedimento por Défice Excessivo marca debate no Parlamento
    1:40
  • Filhos tentam anular casamento de pai de 101 anos

    País

    O casamento de um homem de 101 anos com uma mulher com metade da idade, em Bragança, está a ser contestado judicialmente pelos filhos do idoso, que acusam aquela que era empregada da família de querer ser herdeira.