sicnot

Perfil

Mundo

Secretário-geral da ONU preocupado com a onda de detenções na Turquia

O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, expressou esta quarta-feira a sua preocupação relativamente à onda de detenções na Turquia na sequência da tentativa de golpe de Estado.

Ki-moon disse ao ministro dos Negócios Estrangeiros turco, Meylut Cavusoglu, durante um telefonema, que "provas credíveis" devem ser apresentadas rapidamente para que o estado legal dos detidos possa ser determinado por um tribunal.

Mais de 15.000 pessoas, incluindo militares, foram detidos durante a "limpeza maciça" que se seguiu à tentativa falhada de golpe a 15 de julho, sendo que 8.000 continuam sob custódia.

Hoje, as autoridades turcas, através de mandados de prisão, detiveram dezenas de jornalistas, incluindo 47 antigos funcionários do jornal 'Zaman Daily'.

Durante a sua conversa com o ministro Cavusoglu, Ban Ki-moon mostrou-se "preocupado com os relatos de maus tratos e abusos de alguns dos detidos que se encontram sob custódia e as suas condições de detenção, ressaltando a sua profunda apreensão com as inúmeras prisões, detenções e suspensões", disse o porta-voz do secretário-geral, Farhan Haq.

"Evidências claras sobre aqueles que estão a ser investigados devem ser apresentadas ao sistema judicial para que a determinação legal seja feita em tribunais", acrescentou.

O chefe da ONU disse que, embora reconheça as "circunstâncias extraordinárias que o país atravessa após a tentativa de golpe" esperava que a Turquia respeita-se os direitos fundamentais e que aderisse as obrigações internacionais.

Ban mencionou, diversas vezes, que a Turquia precisa de respeitar a liberdade de expressão.

O primeiro-ministro turco, Binali Yildirim, alertou para a repressão e a purga desencadeada após o golpe de Estado falhado.

Ki-moon disse "acreditar que o Governo e as pessoas da Turquia vão transformar este momento de incerteza num momento de união, preservando a democracia do país", disse o porta-voz.

Lusa

  • Principais factos da acusação no caso BPN dados como provados

    País

    O coletivo de juízes responsável pelo julgamento do processo principal do caso BPN interrompeu perto das 13:00 a leitura do acórdão iniciada pelas 10:30. Os principais factos da acusação são dados como provados, mas a leitura deverá demorar algumas horas.

  • Greve na Função Pública vai afetar escolas, saúde e cultura

    País

    A greve nacional convocada para sexta-feira pela Federação Nacional dos Sindicatos da Função Pública (FNSTFPS) deverá afetar as escolas, a área da saúde e ainda da cultura, entre outros serviços, afirmou esta quarta-feira a dirigente sindical, Ana Avoila.

  • Papa pede a Trump para ser pacificador
    1:12
  • Supremo confirma condenação de Messi por fraude fiscal

    Desporto

    O Supremo Tribunal de Justiça espanhol confirma a condenação de Lionel Messi por fraude fiscal. A notícia foi avançada pelo El País. O jogador do Barcelona foi condenado a 21 meses de prisão por três crimes fiscais que lesaram o Estado em 4,1 milhões de euros.

  • Autódromo do Estoril está ilegal há 45 anos

    Desporto

    De acordo com o Público este equipamento desportivo, inaugurado na década de 70, não tem licença de construção nem de utilização. Uma notícia que apanhou de surpresa o executivo camarário de Cascais, liderado por Carlos Carreiras.

  • Seca na Bacia do Sado exige restrições ao uso da água no Alentejo

    País

    A Agência Portuguesa do Ambiente aprovou hoje um conjunto de medidas para gestão dos recursos hídricos, definindo medidas específicas para a bacia hidrográfica do Sado, a única que se encontra em situação de seca. Além da diminuição de regas em hortas e jardins, a APA recomenda o encerramento das fontes decorativas, a proibição de encher piscinas e de lavagem de automóveis.