sicnot

Perfil

Mundo

Turquia demite 149 oficiais e encerra mais jornais e canais de televisão

Pelo menos 149 generais e almirantes turcos foram demitidos das Forças Armadas, por alegado envolvimento na tentativa de golpe de Estado de 15 de julho e dezenas de órgãos de comunicação social receberam ordem para encerrar.

"Os elementos das Forças Armadas foram despedidos por cumplicidade na tentativa de golpe de Estado", afirmou um responsável turco, especificando que foram demitidos 87 oficiais superiores do Exército, 30 da Força Aérea e 32 da Marinha.

O número de demissões foi anunciado na véspera de uma reunião do Conselho Supremo Militar para realizar a reestruturação das Forças Armadas.

Desde o fracasso do golpe de 15 de julho, 178 generais foram colocados sob custódia, segundo dados fornecidos pelo Ministério do Interior.

As autoridades ordenaram hoje também o encerramento de 45 jornais e 16 canais de televisão, depois de já terem mandado encerrar três agências noticiosas, 23 estações de rádio, 15 revistas e 29 editoras.

Na sequência da tentativa de golpe de estado na Turquia, no passado dia 15, o executivo turco declarou o estado de emergência e desencadeou uma purga em diversos organismos estatais para localizar os alegados seguidores de Fethullah Gülen, o clérigo islamita exilado nos Estados Unidos e que Ancara acusa de ter patrocinado o golpe.

Desde o dia da tentativa de golpe foram detidas pelo menos 13.165 pessoas, incluindo 8.838 soldados, 2.101 juízes e fiscais, e 1.485 polícias, tendo sido ainda emitida ordem de prisão contra 42 jornalistas.

Até ao momento foram destituídos 50.000 funcionários, públicos e privados, a maioria integradas no setor educativo.

Lusa

  • As primeiras decisões do Presidente Trump
    1:39
  • "Há sobretudo um fosso entre o discurso que Trump faz e os de Obama"
    6:13

    Opinião

    Cândida Pinto e Ricardo Costa analisaram a tomada de posse de Donald Trump. O diretor de informação da SIC disse que o discurso de Trump "mexe com a sua base de apoio" e defende que "a grande questão não vai ser a relação com a Rússia, mas sim com a China". Já a Editora de internacional disse que o discurso foi "voltado para dentro, nacionalista, partidarista, com ataque à elite de Washington".

    Ricardo Costa e Cândida Pinto

  • Celebridades protestam contra Trump
    3:00

    Mundo

    Tem sido assim desde a campanha e continua. Grande parte da comunidade de artistas não está nada contente com o Presidente eleito. Vários artistas aproveitaram o dia da tomada de posse para se reunirem em Nova Iorque e protestarem contra Donald Trump.

  • Artista que criou poster de Obama quer invadir EUA com símbolos de esperança

    Mundo

    Shepard Fairey - o artista por trás do tão conhecido cartaz vermelho e azul "Hope" de Barack Obama, durante a campanha eleitoral de 2008 nos EUA - produziu uma série de novas imagens a tempo da tomada de posse de Donald Trump, na sexta-feira. Agora, o artista e a sua equipa querem manifestar uma posição política com a campanha "We The People", contra as ideias que o Presidente eleito tem defendido.

  • Cantora brasileira conhecida pela "Lambada" terá sido assassinada
    1:25

    Mundo

    Terá sido assassinada a cantora brasileira conhecida em Portugal pela "lambada", um ritmo que marcou o fim dos anos 90. Foi encontrada carbonizada dentro do próprio carro depois de assaltada em casa. Três suspeitos suspeitos do homicídio da cantora Loalwa Braz foram já detidos.