sicnot

Perfil

Mundo

Cidadãos chineses poderão filmar polícias em serviço

© Aly Song / Reuters

Os cidadãos chineses podem gravar livremente as ações dos agentes da polícia em serviço, segundo uma nova lei tornada pública esta semana, informou hoje o jornal de Hong Kong South China Morning Post.

"A polícia terá que aceitar o controlo da população e acostumar-se a fazer cumprir a lei em frente às câmaras, se os cidadãos gravarem as suas ações", refere a normativa.

A lei refere, no entanto, que as gravações não devem dificultar o trabalho da polícia e estipula que os agentes devem levar sempre consigo o crachá e mostrá-lo quando for exigido por civis, enquanto os agentes à paisana deverão identificar-se como tal ao dirigirem-se a um cidadão.

As novas normas surgem dois meses após a morte de um ativista, enquanto se encontrava sob custódia da polícia, o que levou a fortes críticas à atuação policial na China.

Lei Yang, de 29 anos, morreu em maio passado, 50 minutos após a polícia lhe ter pedido documentação, quando se encontrava perto de casa, em Pequim.

Inicialmente, a polícia assegurou que Lei tinha morrido de ataque cardíaco, mas a autópsia revelou que este morreu por afogamento, o que levou à detenção de dois dos polícias envolvidos no caso.

Lusa

  • BCE autoriza CGD a avançar com recapitalização

    Caso CGD

    A Caixa Geral de Depósitos informou esta sexta-feira que vai prosseguir com as operações da primeira fase do aumento de capital, depois de ter obtido autorização para isso junto do Banco Central Europeu (BCE) e do Banco de Portugal.

  • Costa confiante no crescimento da economia e das exportações
    1:09

    Economia

    O primeiro-ministro manifestou confiança no crescimento da economia e das exportações. À margem da cerimónia dos 25 anos da Auto Europa em Portugal, António Costa deu vários exemplos de investimento estrangeiro, feito nas últimas semanas no país, e disse que os dados económicos recentes são positivos.

  • Turista italiano assassinado em favela do Rio de Janeiro
    1:01

    Mundo

    Um turista italiano de 52 anos foi assassinado numa favela do Rio de Janeiro, no Brasil, enquanto viajava com um amigo. Após várias horas com o gangue autor do crime, o amigo que se encontrava com a vítima acabou por ser libertado.

  • O anúncio de natal que está a emocionar o mundo
    1:47