sicnot

Perfil

Mundo

Cruzamento de raças pode reduzir problemas de saúde do buldogue inglês

Com temperamento meigo e aparência simpática, o buldogue inglês é muitas vezes do agrado das crianças.

© Laszlo Balogh / Reuters

O cruzamento do buldogue inglês com cães de outra raça parece ser a melhor solução para garantir a sua sobrevivência, avança um estudo norte-americano. Durante muito tempo sujeito a uma rigorosa seleção genética, o buldogue inglês ficou sujeito a vários problemas de consanguinidade, situação que segundo os investigadores poderá ser resolvida com a introdução de sangue novo.

O buldogue inglês apresenta regularmente diversos problemas de saúde. O focinho demasiado curto, muito admirado e desenvolvidos pelos criadores, tem contribuído para o aumento dos problemas respiratórios, principal causa de mortalidade desta raça.

Problemas de pele e mobilidade, que causam grande desconforto ao animal, são também muito comuns, bem como as dificuldades ao nível da reprodução.

Niels Pedersen, um dos autores do estudo da Universidade da Califórnia, publicado recentemente na revista Canine Genetics and Epidemiology, disse à BBC: "Nós tentámos uma solução para os problemas existentes (...) Se queremos tornar esta raça mais robusta, temos que a reabilitar com novas estratégias e não recorrendo aos métodos antigos".

De acordo com este investigador, o Olde English Bulldogge, raça semelhante de cães, cuja criação foi iniciada na década de 1970 nos Estados Unidos, poderá ser sério candidato para injetar sangue novo no buldogue inglês.

O buldogue inglês, também conhecido como buldogue britânico, tem desde há séculos uma estreita relação com o Reino Unido. Figuras de destaque do país, como Winston Churchill, foram fotografados ao lado dos seus animais de estimação desta raça.

Ao longo do tempo, os buldogue inglês têm-se tornado populares em todo o mundo porque são "bons cães de apartamento", como explica Pedersen. São animais com temperamento meigo e uma aparência simpática, também por isso são muitas vezes do agrado das crianças.

  • Cães detetam cheiro de diabetes em seres humanos

    Mundo

    O olfacto apurado dos cães já se mostrou útil para detetar problemas de saúde, como alguns tipos de cancro e níveis baixos de açúcar no sangue nos diabéticos. Cientistas britânicos acreditam ter descoberto porque é que os cães conseguem farejar o momento em que ocorre esta crise tão perigosa - a hipoglicémia.

  • Hoje joga Portugal (mas antes há um Uruguai-Rússia em direto na SIC)

    Mundial 2018 / O Mundial

    Começa a última jornada da fase de grupos do Mundial, com quatro jogos por dia. Às 15:00, numa partida transmitida em direto na SIC, a anfitriã Rússia e o Uruguai resolvem qual poderá ser o adversário de Portugal nos oitavos de final. Isto, dependendo claro da prestação da seleção nacional frente ao Irão, ao fim da tarde, uma vez que a qualificação não está garantida (e pode até depender do resultado do Espanha-Marrocos).

  • "Isto é a demagogia à solta"
    0:45

    Opinião

    Quem o diz é Luís Marques Mendes a propósito da aprovação esta semana da lei do CDS-PP que elimina o adicional do imposto sobre os combustíveis. O comentador da SIC critica a oposição por ter levado a votação uma lei inconstitucional e acusa ainda os parceiros de Governo de deslealdade. 

    Luís Marques Mendes

  • Comandante da Proteção Civil confiante nos meios de combate aos incêndios
    1:56

    País

    Depois das falhas apontadas ao sistema de comunicações SIRESP durante os incêndios do ano passado, o cComandante operacional da Proteção Civil diz que não há meios de comunicação infalíveis. Duarte Costa acredita que este verão será mais calmo do que anterior e contabiliza já mais de 2000 incêndios desde maio que não foram notícia.

  • Líderes europeus assinalam progressos para alcançar acordo sobre migrações
    2:02