sicnot

Perfil

Mundo

Microsoft vai despedir mais de quatro mil trabalhadores

© Mike Segar / Reuters

A Microsoft anunciou hoje que vai despedir mais 2.850 pessoas em todo o mundo, número que se soma aos 1.850 trabalhadores que disse, em maio, que iria despedir e que pertencem à sua unidade de telecomunicações móveis.

O despedimento de cerca de 2.850 trabalhadores que irá realizar em todo o mundo até ao final do próximo exercício fiscal que termina em junho de 2017 é explicado pelo gigante tecnológico em comunicado enviado à Comissão da Bolsa de Valores dos Estados Unidos (em inglês SEC) pela necessidade de uma melhor gestão dos recursos humanos.

"Esta medida vai permitir complementar e reforçar o corte em pessoal da unidade de telecomunicações móveis já anunciado em maio passado", salienta.

"No quarto trimestre do exercício de 2016, a equipa de gestão aprovou planos de reestruturação que se traduzem em cortes de postos de trabalho, principalmente no negócio dos 'smartphones' e na divisão de vendas globais", esclarece ainda.

O número global de empregos que serão suprimidos com os planos de reestruturação da Microsoft é de 4.700 pessoas, cerca de 4,1% do total dos trabalhadores da multinacional no exercício que terminou a 30 de junho deste ano, que era de 114.000 colaboradores.

A multinacional, para fazer face aos planos de reestruturação, comprometeu uma verba de 501 milhões de dólares (594 milhões de euros) no exercício fiscal de 2016, incluindo dinheiro para despesas de indemnização e outros custos de reorganização.

A Microsoft não espera ter de afetar novas verbas aos planos de reestruturação nos próximos anos.


Lusa

  • Mário Centeno lidera hoje a primeira reunião do Eurogrupo
    1:56
  • Eleição de Rio "embaraça" PCP e BE
    0:34

    Opinião

    Luís Marques Mendes considera que a eleição de Rui Rio veio criar embaraço ao PCP e Bloco de Esquerda. O comentador da SIC considera que a promessa de que venha a haver pactos de regime entre PS e PSD é motivo de preocupação para os parceiros do Governo.

  • Quem são os arguidos da operação Fizz
    2:29

    País

    É já considerado o julgamento do ano da justiça portuguesa e o caso que está a abalar as relações entre Portugal e Angola. O processo da operação Fizz tem quatro arguidos, mas um deles, já é certo, não irá sentar-se esta segunda-feira no banco dos réus.

  • Que shutdown é este que paralisou os EUA?
    2:27
  • Casal que mantinha filhos acorrentados queria participar num reality show
    3:15
  • Quase 100 atletas testemunharam contra médico Larry Nassar
    1:38

    Desporto

    Quase 100 atletas e antigas ginastas da seleção dos Estados Unidos da América confrontaram esta semana, em tribunal, o médico Larry Nassar, acusado de assédio sexual. Em dezembro, o clínico foi condenado a 60 anos de prisão por um tribunal do Michigan, por posse de pornografia infantil.