sicnot

Perfil

Mundo

Marinha italiana e ONG ajudam a salvar 6 mil pessoas desde 5ª feira

A Marinha italiana anunciou hoje que ajudou a salvar cerca de seis mil migrantes desde quinta-feira, com auxílio de organizações não-governamentais, acrescentando que pelo menos dois mortos foram recuperados do mar.

Numa única operação realizada pela embarcação Veja, cinco migrantes foram apanhados no mar, três deles foram salvos de morrerem afogados, com técnicas de ressuscitação, e dois já se encontravam mortos, segundo informação divulgada na conta da rede social Twitter da marinha italiana, citada pela agência France Presse.

De acordo com os últimos dados do Alto Comissariado da ONU para os Refugiados (ACNUR), antes mesmo da mais recente onda migratória, 89.217 pessoas, a maioria da África subsaariana, chegaram à Itália por mar desde o início do ano.

Mais de 3.000 imigrantes morreram a tentar fazer a travessia, um aumento de mais de 50% em comparação com o mesmo período de 2015, de acordo com a Organização Internacional das Migrações (OIM).

Na quinta-feira, Itália lançou uma campanha na Internet, televisão, rádio e outros meios de comunicação social para alertar os migrantes africanos para os perigos que enfrentam na tentativa de chegar à Europa.

Lusa

  • As mulheres na clandestinidade durante o Estado Novo
    7:32

    País

    Não se sabe quantas mulheres portuguesas viveram na clandestinidade durante o Estado Novo, mas estiveram sempre lado a lado com os homens que trabalhavam para o Partido Comunista na luta contra a ditadura. Aceitavam serem separadas dos filhos e mudarem de identidade várias vezes ao longo dos anos. A história de algumas destas mulheres estão agora reunidas num livro que acaba de ser lançado.