sicnot

Perfil

Mundo

Papa pede aos jovens para acreditarem no mundo "sem ódios ou fronteiras"

© Stefano Rellandini / Reuters

O Papa Francisco pediu hoje aos jovens para que acreditem num "novo mundo sem ódios ou fronteiras como barreiras", na missa de encerramento Jornadas Mundiais da Juventude, que se celebraram este ano em Cracóvia, na Polónia.

Na esplanada do Campo da Misericórdia e diante de milhões de jovens que passaram ali toda a noite, o papa Francisco animou-os defendendo "uma nova humanidade" e pediu-lhes que não se importem com os que se possam rir deles por acreditarem "numa nova humanidade, que não aceitem o ódio entre os povos nem vejam as fronteiras dos países como uma barreira".

Na missa, Francisco começou por dar o exemplo de Zaqueu, "um rico colaborador dos odiados ocupantes romanos, cujo encontro com Jesus mudou a sua vida", falando dos obstáculos que teve de ultrapassar.

Falou-lhes da autoestima e do perigo de "não se sentir à altura" e de ter "uma baixa consideração de si mesmos", considerando que isso "não tem só a ver com a autoestima e afeta também a fé".

"Tu és importante! E Deus conta contigo pelo que és, não pelo que tens: para ele, nada vale a roupa que levas ou o telemóvel que utilizas, não lhe importa que estejas na moda, o que lhe importa és tu. Aos seus olhos, tens valor e o que vales não tem preço", afirmou.

© Stefano Rellandini / Reuters

De acordo com a organização do evento, pelo menos 2,5 milhões de peregrinos de todo o mundo foram hoje à missa dada pelo papa Francisco, no encerramento do festival católico global, na Polónia.

"Estimamos ter tido entre 2,5 e três milhões de pessoas" neste evento, afirmou à AFP a porta-voz Anna Chmura. A polícia não avançou quaisquer estimativas.

​Lusa

  • O papel da religião no quotidiano
    24:57
  • Jane Goodall iniciou palestra com sons semelhantes aos dos chimpanzés
    2:18

    País

    A investigadora Jane Goodall esteve esta quinta-feira em Lisboa para participar numa conferência da National Geographic. A primatóloga começou o seu discurso com sons semelhantes aos dos chimpanzés. Numa entrevista à SIC, Goodall falou sobre os chimpanzés e sobre o trabalho que continua a desenvolver em todo o mundo, em prol do ambiente, dos animais e das pessoas. 

  • NATO vai aumentar luta contra o terrorismo

    Mundo

    O secretário-geral da NATO, Jens Stoltenberg, disse que os aliados da NATO concordaram esta quinta-feira em aumentar a luta contra o terrorismo e em "investir mais e melhor" na Aliança.

  • Trump empurra líder do Montenegro para ficar à frente na fotografia

    Mundo

    A reunião de líderes dos Estados-membros da NATO, que decorreu esta quinta-feira em Bruxelas, na Bélgica, ficou marcada por um momento insólito em que o Presidente norte-americano não quis abdicar de ficar no melhor plano possível nas fotografias de grupo. Nem que para isso tenha sido necessário empurar o líder de outro país.

  • O humor de John Kerry nas críticas a Trump
    0:40

    Mundo

    John Kerry criticou as ligações de Donald Trump com a Rússia durante um discurso de abertura, na Universidade de Harvard. O ex-secretário de Estado norte-americano disse, em tom de brincadeira, que se os jovens querem vingar na política, devem primeiro aprender a falar russo.