sicnot

Perfil

Mundo

Cinco polícias mortos em ataque do PKK no leste da Turquia

Cinco polícias turcos foram esta segunda-feira mortos no leste do país num atentado à bomba atribuído à rebelião curda do Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK), anunciou um responsável local.

Os polícias das forças especiais foram mortos pela explosão de uma bomba à passagem do seu veículo em Bingol (leste), precisou o governador da província, Yavuz Selim Kösger.

Entre sexta-feira e domingo foram mortos 12 soldados turcos em combates com o PKK na província de Hakkari (sudeste) e em Ordu, uma povoação nas margens do Mar Negro (nordeste).

Os ataques contra o exército multiplicaram-se desde o fim do cessar-fogo em julho de 2015, e que vigorava há dois anos e meio nas regiões do sudeste do país de maioria curda.

O recomeço do conflito provocou centenas de mortos entre as forças rebeldes, a população civil, e as forças militares e policiais, sobretudo na sequência das operações do exército destinadas a desalojar os combatentes e ativistas curdos das zonas urbanas.

O balanço da rebelião curda, desencadeada em 1984, aponta para cerca de 40.000 mortos, e onde se incluem milhares de civis.

O PKK é considerado uma organização terrorista pela Turquia, Estados Unidos e União Europeia.

Lusa

  • Trump cria linha de apoio a vítimas de "extraterrestres criminosos"

    Mundo

    Quando o Governo norte-americano usa o termo "extraterrestre criminoso", refere-se a alguém que não é cidadão dos Estados Unidos da América e que foi condenado por um crime. Quando a mesma expressão é usada pelos utilizadores do Twitter, o significado é completamente diferente. Os internautas pensam na série Ficheiros Secretos e em discos voadores. Por isso, o lançamento de uma linha telefónica, por parte da Casa Branca, para as vítimas de "extraterrestres criminosos" só podia dar em confusão.

  • Casados há 69 anos, morrem de mãos dadas com 40 minutos de diferença

    Mundo

    Isaac Vatkin, de 91 anos, morreu cerca de 40 minutos depois de Teresa, de 89 anos, no passado sábado no Highland Park Hospital, no estado norte-americano Ilinóis. "Não queríamos que fossem embora, mas não podíamos pedir que partíssem de melhor maneira", afirmou o neto William Vatkin. O casal morreu no hospital poucos dias depois de celebrarem 69 anos de casados.