sicnot

Perfil

Mundo

Rajoy inicia amanhã reuniões decisivas para desbloquear impasse político

© Andrea Comas / Reuters

O líder do Partido Popular (PP) espanhol e candidato à presidência do governo, Mariano Rajoy, inicia na terça-feira reuniões decisivas para desbloquear o atual impasse político.

Mariano Rajoy vai reunir-se na terça-feira com o líder do Partido Socialista Operário Espanhol (PSOE), Pedro Sánchez e na quarta-feira com Albert Rivera do partido Ciudadanos (centro-direita).

O líder do PP (direita) anunciou na sexta-feira, após um encontro com o rei, Felipe VI, que vai submeter-se no parlamento a uma votação de investidura e tentar formar governo.

O PP foi o partido mais votado nas eleições de 26 de junho, elegendo 137 deputados num total de 350, mas precisa que o PSOE e o Ciudadanos se abstenham na votação de investidura para poder formar um governo minoritário.

O PSOE ficou em segundo lugar, conquistando 85 lugares, enquanto a aliança de esquerda Unidos-Podemos ficou em terceiro, com 71 deputados. A quarta formação mais votada foi o Ciudadanos, que alcançou 32 assentos.

Mariano Rajoy defende que a responsabilidade de evitar que os espanhóis sejam chamados pela terceira vez a votar está nas mãos do PSOE e do Ciudadanos e pretende tentar negociar que um eventual novo governo seja investido até 26 de agosto.

O secretário-geral do grupo parlamentar do PP afirmou durante o fim de semana que "com o 'não' do PSOE e a abstenção do Ciudadanos não se chega à investidura, mas sim a umas terceiras eleições".

O líder do PSOE assegurou na sexta-feira que votará "não" a um governo de Mariano Rajoy, e que este tinha a "responsabilidade constitucional" de "dar um passo em frente e apresentar-se à investidura".

O PSOE está a ser muito pressionado depois de o Ciudadanos ter mais uma vez, na semana passada, manifestado a sua disponibilidade para se abster e deixar passar o novo governo, o que não será suficiente, se todas as outras forças políticas votarem contra Rajoy.

Lusa

  • As vítimas do ataque de Londres

    Ataque em Londres

    O ataque desta quarta-feira ao Parlamento britânico em Londres fez quatro mortos, incluindo o atacante. Cerca de 40 pessoas de 11 países diferentes ficaram feridas, entre as quais 29 precisaram de ser levadas para o hospital, onde sete continuam em estado crítico.

    Ana Rute Carvalho

  • Inclusão social em Évora
    2:08

    País

    Mais de 40 empresas do distrito de Évora abriram as portas durante um dia a pessoas portadoras de deficiência. É ideia foi sublinhar a importância da  inclusão no mercado de trabalho.