sicnot

Perfil

Mundo

Rússia convida peritos da NATO para discutir a segurança na Europa

A Rússia convidou peritos militares da NATO para discutir a segurança na Europa, nomeadamente os sobrevoos de aviões militares russos sobre o mar Báltico, divulgou esta segunda-feira o Ministério da Defesa russo.

Este anúncio surge num contexto de tensão entre Moscovo e a Aliança Atlântica.

"Os peritos militares são convidados para Moscovo em setembro para consultas sobre a situação política e militar na Europa", indicou o vice-ministro da Defesa russo, Anatoli Antonov, num comunicado, sem dar mais pormenores sobre como estas consultas vão ser organizadas.

Segundo Anatoli Antonov, a segurança e a "reciprocidade" dos voos militares sobre o mar Báltico vão ser uma "prioridade" destes encontros.

Os países não-membros da NATO serão igualmente convidados, acrescentou o representante de Moscovo.

Um alto responsável da Aliança Atlântica explicou à agência noticiosa francesa AFP ter recebido informações adicionais sobre as "várias propostas" de cooperação que Moscovo apresentou no âmbito do Conselho NATO-Rússia, realizado alguns dias depois da cimeira de Varsóvia, no início de julho.

Em Varsóvia, a NATO aprovou o reforço de uma presença militar avançada no flanco leste da Europa.

"Os aliados vão ler (as informações) cuidadosamente antes de determinar os próximos passos", disse o alto responsável, acrescentando que "uma reciprocidade militar transparente e uma redução dos riscos têm um potencial considerável para melhorar a estabilidade e a segurança na zona euro-atlântica".

No último Conselho NATO-Rússia, Moscovo avançou com propostas para um assunto que tem gerado tensões: os sobrevoos de aviões militares russos sobre o mar Báltico com o sistema que permite a identificação e deteção dos aparelhos desligado, situação que complica a monitorização e aumenta o risco de colisões.

As propostas foram recebidas com alguma prudência pela NATO que pediu mais pormenores.

Nos últimos meses, os países bálticos, que integram a NATO, têm acusado regularmente a Rússia de violar o seu espaço aéreo e de sobrevoar o mar Báltico com o sistema de deteção desligado.

Por sua vez, o Departamento de Defesa norte-americano (Pentágono) também tem acusado Moscovo de realizar manobras perigosas nos céus do mar Báltico.

A Rússia, por seu lado, acusa Washington de enviar "aviões espiões" invisíveis para os radares russos.

A crise na Ucrânia e as incursões russas naquela região abalaram significativamente a relação entre Moscovo e a NATO.

  • Trump desafia Oprah a candidatar-se para ser "derrotada como todos os outros"

    Mundo

    Apesar de Oprah Winfrey ter excluído uma eventual candidatura às eleições presidenciais dos Estados Unidos da América, Donald Trump ainda não se esqueceu dos rumores e desafiou a apresentadora a candidatar-se em 2020. Através do Twitter, o Presidente norte-americano disse ainda que assim poderia ser "exposta e derrotada como todos os outros".

    SIC

  • Mulher enterrada viva no Brasil
    1:13

    Mundo

    Uma mulher de 37 anos terá sido enterrada viva no oeste da Bahia, no Brasil. A certidão de óbito aponta um choque séptico como a causa da morte, mas os ferimentos com que foi encontrada no interior do caixão indicam um possível erro. Os moradores de casas vizinhas do cemitério municipal onde Rosângela dos Santos foi enterrada ouviram gritos vindos do túmulo.

  • António Guterres, "o governante mais amado desde sempre em democracia"
    2:27

    País

    António Guterres foi distinguido com o grau de honoris causa pela Universidade de Lisboa. A cerimónia decorreu esta manhã e contou com a presença do Presidente da República e do primeiro-ministro. Marcelo Rebelo de Sousa sublinhou que Guterres foi o governante mais amado da democracia portuguesa.