sicnot

Perfil

Mundo

Rússia convida peritos da NATO para discutir a segurança na Europa

A Rússia convidou peritos militares da NATO para discutir a segurança na Europa, nomeadamente os sobrevoos de aviões militares russos sobre o mar Báltico, divulgou esta segunda-feira o Ministério da Defesa russo.

Este anúncio surge num contexto de tensão entre Moscovo e a Aliança Atlântica.

"Os peritos militares são convidados para Moscovo em setembro para consultas sobre a situação política e militar na Europa", indicou o vice-ministro da Defesa russo, Anatoli Antonov, num comunicado, sem dar mais pormenores sobre como estas consultas vão ser organizadas.

Segundo Anatoli Antonov, a segurança e a "reciprocidade" dos voos militares sobre o mar Báltico vão ser uma "prioridade" destes encontros.

Os países não-membros da NATO serão igualmente convidados, acrescentou o representante de Moscovo.

Um alto responsável da Aliança Atlântica explicou à agência noticiosa francesa AFP ter recebido informações adicionais sobre as "várias propostas" de cooperação que Moscovo apresentou no âmbito do Conselho NATO-Rússia, realizado alguns dias depois da cimeira de Varsóvia, no início de julho.

Em Varsóvia, a NATO aprovou o reforço de uma presença militar avançada no flanco leste da Europa.

"Os aliados vão ler (as informações) cuidadosamente antes de determinar os próximos passos", disse o alto responsável, acrescentando que "uma reciprocidade militar transparente e uma redução dos riscos têm um potencial considerável para melhorar a estabilidade e a segurança na zona euro-atlântica".

No último Conselho NATO-Rússia, Moscovo avançou com propostas para um assunto que tem gerado tensões: os sobrevoos de aviões militares russos sobre o mar Báltico com o sistema que permite a identificação e deteção dos aparelhos desligado, situação que complica a monitorização e aumenta o risco de colisões.

As propostas foram recebidas com alguma prudência pela NATO que pediu mais pormenores.

Nos últimos meses, os países bálticos, que integram a NATO, têm acusado regularmente a Rússia de violar o seu espaço aéreo e de sobrevoar o mar Báltico com o sistema de deteção desligado.

Por sua vez, o Departamento de Defesa norte-americano (Pentágono) também tem acusado Moscovo de realizar manobras perigosas nos céus do mar Báltico.

A Rússia, por seu lado, acusa Washington de enviar "aviões espiões" invisíveis para os radares russos.

A crise na Ucrânia e as incursões russas naquela região abalaram significativamente a relação entre Moscovo e a NATO.

  • Paulo Macedo pede calma para o bem do banco
    1:45

    Caso CGD

    Paulo Macedo falou pela primeira vez desde que foi eleito o novo Presidente da Caixa Geral de Depósitos e, para o bem do banco público, pediu calma a todos. Passos Coelho veio dizer que a recapitalização da Caixa pode ter de ser feita no verão do próximo ano para salvaguardar o défice deste ano. Já António Costa preferiu não comentar as declarações de Passos e diz que o banco público há muito que precisava de ser recapitalizado.

  • Condutores continuam com dúvidas em como circular numa rotunda
    2:06

    País

    Circular nas rotundas continua a ser um problema para muitos condutores. Cerca de 3 mil foram multados nos últimos três anos depois da entrada em vigor do novo código, os números são avançados pela Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária. Os instrutores de condução dizem que a medida provoca mais confusão nas horas de ponta.

  • O que aconteceu à menina síria que relatava a guerra no Twitter?
    1:59
  • Youtuber Miguel Paraiso escreveu uma paródia musical para a Reportagem da SIC "Renegados"
    1:27

    Grande Reportagem SIC

    O youtuber Miguel Paraiso escreveu uma paródia musical para a Grande Reportagem SIC "Renegados". Desde ontem já teve 67 mil visualizações no Facebook. Imagine que ia renovar o cartão de cidadão e diziam-lhe que afinal não é português? Mesmo tendo nascido, crescido, estudado e trabalhado sempre em Portugal? Foi o que aconteceu a inúmeras pessoas que nasceram depois de 1981, quando a lei da nacionalidade foi alterada.«Renegados» é como se sentem estes filhos de uma pátria que os excluiu. Para ver, esta quarta-feira, no Jornal da Noite da SIC.

  • "A nossa guerra não deixou heróis, só vilões e vítimas"
    5:26

    Mundo

    Luaty Beirão é o rosto mais visível de um movimento de contestação ao regime angolano que começou em 2011, ano da Primavera árabe. Mas a par dos 15+2, mediatizados num processo que os condenou por lerem um livro, outros activistas arriscam diariamente a liberdade.