sicnot

Perfil

Mundo

Vinte e dois soldados líbios morreram na explosão de um carro bomba

Pelo menos 22 soldados leais ao parlamento de Tobruk morreram esta terça-feira quando um carro bomba explodiu, à passagem de viaturas militares na zona de Al Qawarisha, em Bengasi (este da Líbia), informou uma fonte militar.

Segundo a mesma fonte, o atentado causou também mais de 30 feridos entre os soldados das forças Al Karama, dirigidas por Jalifa Hafter.

Entre os mortos figuram dois líderes das milícias de Al Saiga (Relâmpago) e 146 apoiantes da Al Karama, sob o comando do atual chefe do Exército líbio, Jalifa Hafter.

A Líbia está imersa em guerra-civil, um facto explorado pelos grupos 'jihadistas', desde a queda do regime de Muammar Kadhafi, em 2011.

Atualmente existem três autoridades na Líbia: uma em Tripoli, que a ONU considera rebelde, outra em Tobruk, que é reconhecida internacionalmente e uma terceira reconhecida e apoiada pela ONU e pela União Europeia, o Governo de Unidade Nacional.

Lusa

  • Principais factos da acusação no caso BPN dados como provados

    País

    O coletivo de juízes responsável pelo julgamento do processo principal do caso BPN, liderado por Luis Ribeiro, deu início à leitura do acórdão pelas 10:30, com quatro arguidos ausentes do tribunal, entre os quais Oliveira Costa. Os principais factos da acusação são dados como provados, mas a leitura deverá demorar algumas horas

  • Autódromo do Estoril está ilegal há 45 anos

    Desporto

    De acordo com o Público este equipamento desportivo, inaugurado na década de 70, não tem licença de construção nem de utilização. Uma notícia que apanhou de surpresa o executivo camarário de Cascais, liderado por Carlos Carreiras.

  • Seca na Bacia do Sado exige restrições ao uso da água no Alentejo

    País

    A Agência Portuguesa do Ambiente aprovou hoje um conjunto de medidas para gestão dos recursos hídricos, definindo medidas específicas para a bacia hidrográfica do Sado, a única que se encontra em situação de seca. Além da diminuição de regas em hortas e jardins, a APA recomenda o encerramento das fontes decorativas, a proibição de encher piscinas e de lavagem de automóveis.