sicnot

Perfil

Mundo

Aeroporto de Macau superou os 600 mil passageiros mensais pela primeira vez

© Bobby Yip / Reuters

Mais de 600 mil passageiros passaram pelo aeroporto de Macau em julho, um recorde nos mais de 20 anos de história da infraestrutura, foi hoje anunciado. A média diária de julho superou os 19 mil passageiros, mais 20% do que no mesmo mês de 2015, segundo um comunicado da administração do Aeroporto Internacional de Macau, que foi inaugurado em dezembro de 1995, quando a cidade era ainda administrada por Portugal.

Mais de 4.900 aviões passaram pela pista do aeroporto de Macau em julho, mais 2% do que há um ano.

O sudeste asiático continuou a ser a origem e destino da maioria dos voos (43% do total), seguindo-se a China continental (30%) e Taiwan (27%).

No final de julho, havia cerca de 1.400 voos por semana no aeroporto de Macau operados por 30 companhias aéreas para 42 destinos.

O Aeroporto Internacional de Macau já havia fechado 2015 com um recorde anual de mais de 5,8 milhões de passageiros, um aumento de 6,4% comparativamente a 2014, segundo dados revelados em janeiro.

O movimento de aeronaves foi superior a 55 mil -- mais 6% face ao ano anterior --, enquanto o volume de carga transportada superou as 30 mil toneladas, refletindo uma subida de 4,5%.

A Companhia do Aeroporto de Macau (CAM) atribuiu o recorde atingido em 2015 ao impulso do mercado turístico do Sudeste e do Norte da Ásia, que teve uma quota superior a 40%.

A China representou no ano passado um terço do mercado global de passageiros, enquanto Taiwan teve uma fatia de 27%, segundo a CAM.

Duas décadas após a inauguração do Aeroporto Internacional de Macau, só a companhia aérea portuguesa TAP realizou voos de longo curso de e para o território, mas apenas durante 30 meses, uma realidade que dificilmente se irá inverter.

"Quisemos atrair voos internacionais [de longo curso], mas é muito difícil, normalmente [as companhias] têm tendência para procurar 'placas giratórias' regionais capazes de gerar tráfico para rentabilizar as rotas. Não é o nosso caso, somos um aeroporto muito pequeno. Os voos de longo curso são bem-vindos, mas não temos tido grande sucesso", disse o diretor do Aeroporto Internacional de Macau, António Barros, numa entrevista à Lusa em dezembro, a propósito do 20.º aniversário do aeroporto.

Lusa

  • Militares tentam acabar com guerra entre traficantes na Rocinha, Rio de Janeiro
    3:07

    Mundo

    As últimas horas têm sido de tensão no Rio de Janeiro depois dos tiroteios que começaram desde que uma das principais favelas da cidade foi ocupada por militares na sexta-feira. As forças federais foram acionadas para auxiliarem a polícia, que há vários dias tenta acabar com a guerra entre fações de traficantes de droga.

  • Irão lança míssil de médio alcance
    1:13

    Mundo

    Três dias depois do discurso hostil de Donald Trump nas Nações Unidas, o Irão testou um novo míssil de médio alcance que atingiu uma altura de dois mil quilómetros. Teerão diz que o teste não viola o acordo nuclear.

  • Trump renovou as ameaças à Coreia do Norte
    1:30
  • Guterres apela à Coreia do Norte para cumprir resoluções

    Mundo

    O secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, apelou este sábado ao ministro do Exterior da Coreia do Norte, Ri Yong Ho, para o cumprimento das resoluções que o Conselho de Segurança impôs ao país em resposta à sua escalada armada.

  • Atrás das Câmaras em Pedrógão Grande
    3:37
    Atrás das Câmaras

    Atrás das Câmaras

    DIARIAMENTE NA SIC E SIC NOTÍCIAS

    A carrinha do "Atrás das Câmaras" continua pelo país a mostrar aquilo que alguns políticos ignoram. Este sábado a equipa da SIC esteve em Pedrógão Grande, 99 dias após o incêndio que fez 64 mortos e 200 feridos.

  • Morreu Charles Bradley, uma das lendas do soul

    Cultura

    O cantor Charles Bradley morreu este sábado aos 68 anos. O músico norte-americano foi diagnosticado com cancro no ano passado. A notícia da morte foi confirmada na página oficial do cantor no Facebook.