sicnot

Perfil

Mundo

Bombeiro morreu nas operações de resgate ao avião da Emirates

© Ashraf Mohammad Mohammad Alam

Um bombeiro morreu durante as operações de resgate do avião da Emirates, que sofreu um acidente ao aterrar no Dubai. Segundo o CEO da companhia aérea, cerca de dez pessoas foram levadas para o hospital.

O aeroporto internacional do Dubai retomou as suas operações depois do encerramento de quatro horas devido ao acidente de um Boeing 777 da companhia aérea Emirates durante a aterragem, anunciou o gabinete de informação do Governo.

"As operações de descolagem e aterragem foram retomadas no aeroporto internacional do Dubai", indicou o órgão oficial na sua conta na rede social Twitter.

O avião, proveniente da Índia, sofreu um acidente ao aterrar no Dubai às 12:45 locais (09:45 em Lisboa), por causas ainda não divulgadas.

  • Avião incendiou-se durante a aterragem no Dubai
    1:18

    Mundo

    Um avião da companhia aérea Fly Emirates, proveniente da Índia e com 300 pessoas a bordo, teve hoje um acidente ao aterrar no aeroporto do Dubai. O Governo e a companhia aérea asseguram que todos os passageiros e tripulantes foram retirados em segurança e, até ao momento, não há registo de feridos.

  • Acidente com avião da Emirates ao aterrar no Dubai sem registo de vítimas

    Mundo

    Um avião da companhia aérea Emirates proveniente da Índia teve esta manhã um acidente durante a aterragem no aeroporto do Dubai. Há relatos que dão conta de fumo a sair do aparelho. O Governo dos Emirados garante que todos os passageiros já sairam do aparelho, um Boeing 777, sem registo de quaisquer ferimentos. Todos os voos no Aeroporto Internacional do Dubai foram suspensos. A bordo do avião seguiam 275 passageiros e elementos da tripulação.

  • "É preciso despartidarizar o sistema de Proteção Civil", diz Duarte Caldeira
    2:47
  • Homem morreu ao tentar salvar animais das chamas
    2:30
  • Arcebispo de Braga pede responsabilidades pelos incêndios
    1:40

    País

    Braga também sofreu um dos mais violentos incêndios dos últimos anos. O fogo descontrolado atravessou várias freguesias e destruiu duas empresas. A igreja, pela voz do arcebispo de Braga, pede ação e o apuramento de responsabilidades, face a esta calamidade.

  • "Estou a ficar sem água, vai ser um trabalho inglório"
    1:06