sicnot

Perfil

Mundo

Japão diz que novo lançamento de míssil pela Coreia do Norte é "grave ameaça"

© Toru Hanai / Reuters

O primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe, considerou hoje uma "grave ameaça" o lançamento de um míssil pela Coreia do Norte para o Mar do Japão, o qual terá caído a 250 quilómetros da costa japonesa.

"É uma grave ameaça contra a segurança do nosso país", disse Abe aos jornalistas.

"Este é um ato ultrajante que não pode ser tolerado", acrescentou.

Segundo os cálculos do Governo japonês, o míssil foi lançado hoje a partir da costa oeste da Coreia do Norte e percorreu cerca de mil quilómetros antes de cair a cerca de 250 quilómetros da costa de Akita, no norte do arquipélago nipónico.

Esta é a primeira vez desde 1988 que um míssil norte-coreano cai numa zona económica exclusiva do Japão, com o Governo nipónico a temer pela segurança das suas atividades marítimas e aeronáuticas.

Trata-se do primeiro lançamento de mísseis feito por Pyongyang desde 19 de julho, quando lançou dois mísseis de curto alcance e um de médio alcance.

O novo lançamento é uma aparente nova demonstração contra o sistema antimíssil THAAD, dos Estados Unidos da América, que deverá ser instalado na Coreia do Sul, segundo fontes militares sul-coreanas.

Os Estados Unidos também já condenaram o novo ensaio por parte de Pyongyang, através do respetivo Departamento de Estado, que declarou que o país está preparado para se defender e aos seus aliados de quaisquer provocações da Coreia do Norte.

Lusa

  • Caixa multibanco assaltada em Portugal a cada dois dias
    2:43

    País

    O semanário Expresso conta que a mulher que morreu vítima de um disparo de agentes da PSP foi atingida pelas costas. O caso está a ser investigado pela PJ, que procura encaixar as peças da noite que acabou com uma morte inocente mas que começou com uma perseguição a um grupo de assaltantes de um multibanco. Assaltos que são cada vez mais comuns e que preocupam o Governo. A cada dois dias, uma caixa é assaltada.

  • Metro de Lisboa vai reduzir consumo de água

    País

    O Metro de Lisboa colocou em prática um programa para reduzir o consumo de água devido à situação de seca em Portugal, respondendo assim ao apelo do Ministério do Ambiente, segundo um comunicado divulgado este sábado.